Chilenos em pé de guerra contra privatização do ensino

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/108/14b.jpg
Jovens chilenos confrontam as forças de repressão

Mais de cem mil estudantes saíram às ruas de Santiago no último dia 11 de abril, exigindo uma educação pública gratuita e de qualidade. Houve confrontos com a polícia. Mais de cem manifestantes foram presos e dezenas de pessoas ficaram feridas, entre elas oito agentes da repressão. A manifestação teve início na Praça Itália e partiu pela Avenida Alameda, terminando na Estação Mapocho. Algumas fontes afirmam que o número de pessoas presentes ultrapassou os 150 mil. Os primeiros confrontos com a polícia ocorreram quando os manifestantes tentaram passar por ruas que não estavam autorizadas.

Os jovens responderam com vigor à violência dos carabineros (policiais), que utilizaram jatos d’água, bombas de gás lacrimogêneo e pistolas de tinta contra os estudantes. Segundo Eliecer Sola, chefe local da polícia, 24 menores e 85 adultos foram presos, totalizando 109 pessoas. Entre os oito policias feridos, um ficou com queimaduras graves nas pernas.

O movimento estudantil chileno, que vem tendo destaque nos últimos anos por sua combatividade, se posiciona radicalmente contra as medidas de privatização da gerência Sebastián Piñera e exige o fim do modelo de ensino herdado do regime militar fascista de Augusto Pinochet (1973-1990).

Os protestos são constantes, assim como os enfrentamentos com a tropa de choque da polícia. No fim do mês de março, no dia 28, uma outra combativa manifestação resultou na prisão de pelo menos 60 pessoas. Um policial ficou ferido e um jovem foi detido com um coquetel molotov. No dia seguinte, 29, milhares de manifestantes entraram mais uma vez em confronto com a polícia nas manifestações do Dia do Jovem Combatente, que lembraram o assassinato de dois jovens durante o regime militar.

Assine já!

Receba quinzenalmente a edição impressa
do Jornal A Nova Democracia no seu endereço
e fortaleça a imprensa popular e democrática.

Endereços


Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20.921-060
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja
Rafael Gomes Penelas

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait