1º Encontro da FIP-RJ: Marco da luta popular

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/123/08b.jpg
Mais de cem pessoas participaram da plenária de abertura.

O primeiro Encontro da Frente Independente Popular (FIP) realizado na Aldeia Maracanã nos dias 14 e 15 de dezembro de 2013 foi um marco para a luta popular no Rio de Janeiro.

Construída com o suor e disposição de seus ativistas e organizações independentes, a FIP desde as jornadas de protesto popular do meio do ano vem se destacando como um campo de luta combativo na capital fluminense e servindo de exemplo para outros estados. O I Encontro, como não poderia deixar de ser, também foi organizado de forma independente. A reforma do espaço, eletrificação, alimentação, segurança, ornamentação, finanças: tudo! Tudo construído sem um centavo de governo, partido eleitoreiro, empresa, etc. O que, de fato, predominou foi o próprio esforço de cada um que ajudou a construí-lo. Um clima de intenso companheirismo cercou o ambiente.

A plenária de abertura do Encontro na manhã de sábado lotou a Aldeia Maracanã e, além das diversas organizações e militantes independentes, contou com a participação de representantes da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) de Rondônia, companheiros que participaram da resistência armada contra o regime militar, trabalhadores da saúde, professores, estudantes, movimentos de favelas e jornalistas de mídias populares. As falas iniciais deram o tom do evento: avanço das mobilizações, combatividade, apoio às lutas populares em outras regiões do país e no mundo, fim das ilusões com o velho Estado, rechaço aos megaeventos da burguesia e à farsa eleitoral.

Como demonstração do seu apreço pela juventude combatente do Rio de Janeiro, a LCP doou caixas de mel produzido pelos camponeses especialmente para o encontro. A reportagem de A Nova Democracia acompanhou a atividade e também deixou sua saudação.

Após a plenária, o encontro foi dividido por grupos de discussão com os diversos temas: educação, saúde, terrorismo de Estado, sindicalismo revolucionário, copa da Fifa, eleições, direito à cidade, acesso à terra e questão indígena. A primeira parte das discussões serviu para todos os grupos fazerem um balanço do ano e da atuação da FIP nas diversas lutas que ocorreram na cidade. A segunda parte foi para aprofundar os debates em cada tema e sugerir propostas para organizar a luta em 2014.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

PM invade Aldeia Maracanã

No início das atividades do segundo dia foi informado que os indígenas tinham ocupado, durante a noite, o espaço (ao lado) do terreno pertencente à Aldeia que estava sendo utilizado como escritório pela construtora Odebrecht para as obras de reforma do Maracanã. Quando receberam a informação que as instalações estavam sendo demolidas, os índios decidiram agir e ocupar o local. A FIP decidiu apoiar a ocupação.

Não tardou e a odiosa tropa de choque da PM foi acionada e permaneceu nos arredores do Maracanã. Para seu sujo serviço, ela contou com o apoio dos abutres da polícia (os P2s) que, desde o dia anterior, rodeavam a região. No início do confronto, a PM chegou a lançar gás lacrimogêneo no espaço onde se encontravam, inclusive, crianças e idosos.

Quando a plenária final do encontro teve início, a tropa de choque invadiu o prédio ao lado. Os participantes do evento da FIP se posicionaram e decidiram pela resistência combativa, motivo pelo qual a polícia decidiu não ocupar a Aldeia. Nos dias seguintes, a FIP participou da ocupação da reitoria da UERJ e das manifestações em repúdio à desocupação.

Para saber mais informações sobre a resistência travada pelos indígenas da Aldeia Maracanã nos dias seguintes, leia a matéria de Patrick Granja publicada nesta edição de AND, ‘Cabral expulsa Aldeia Maracanã pela “2ª” vez’.

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait