Rio: UPP impõe fim de ano de terror aos moradores do Jacarezinho

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/124/06a.jpg
http://www.anovademocracia.com.br/124/06b.jpg
Imagens das agressões policiais contidas nos vídeos de AND.

No dia 6 de janeiro, a equipe de reportagem de AND foi à favela do Jacarezinho, na zona Norte do Rio, apurar denúncias de moradores de que PMs da Unidade de Polícia Pacificadora — que completa um ano esse mês — estariam ameaçando, torturando e prendendo arbitrariamente no local. No salão de beleza da cabeleireira Ângela Ferreira do Carmo nossa equipe anotou inúmeras denúncias, entre elas, as ameaças e intimidações de policiais contra seu filho, que o forçaram a deixar a favela. Por questões de segurança, preferimos não divulgar o nome do filho de dona Ângela.

Um dia ele foi abordado por policiais que perguntaram coisas para ele que ele não sabia ou não queria responder por medo. Aí, os policiais pegaram uma quantidade de drogas e disseram que iam colocar na conta dele. Ele ficou nervoso, reagiu e acabou levando uma surra. Levaram ele para a delegacia e o acusaram de desacato e resistência. O delegado se negou a registrar ocorrência contra os policiais, mesmo vendo o estado do meu filho. Ele não pôde nem ir para o IML fazer exame de corpo de delito. Ele ficou todo arrebentado, com o olho roxo, sem conseguir andar direito — denuncia.

De lá para cá, a gente não tem sossego. Tenho vários boletins de ocorrência que mostram uma perseguição ao meu filho. Eles não podem ver o menino que inventam um motivo e levam ele preso. Temos testemunhas que já ouviram diversas vezes os policiais dizerem que vão jogar meu filho no chão e vão matar. Nós tivemos que tirar ele daqui, mas eles dizem que sabem onde ele está e que vão lá pegar ele. No plantão desses policiais, eles param aqui e perguntam pelo meu filho, chamam para a briga e falam que vão fazer e acontecer. Nós só queremos paz. Nós não podemos nos calar porque nós vimos o que aconteceu com o Amarildo lá na Rocinha. Ou o que aconteceu com esse menino recentemente em Manguinhos — compara dona Ângela fazendo referência ao caso do assassinato do jovem Paulo Roberto Pinho de Menezes, de 18 anos, por policiais em outubro do ano passado. O crime também foi noticiado por AND.

Assine já!

Receba quinzenalmente a edição impressa
do Jornal A Nova Democracia no seu endereço
e fortaleça a imprensa popular e democrática.

Endereços


Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20.921-060
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja
Rafael Gomes Penelas

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait