A farra olímpica, a calamidade e a farsa eleitoral

A- A A+

{gallery}172-ellan{/gallery}

O atual representante dos interesses empresariais acertou: declarou “estado de calamidade” na cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro e no estado.

Sem nada ter feito de bom pelos cariocas e fluminenses, servindo aos interesses, além dos próprios, das empresas que sugam o Rio, o governador interino Francisco Dornelles/PP segue com  o projeto do PMDB, que contou com o apoio irrestrito e a cumplicidade do PT em tempos de Lula e Dilma no Planalto: sangria dos recursos públicos e riquezas naturais por grandes corporações transnacionais e nativas, arrocho, precarização, completa destruição dos serviços públicos, maior violência contra o povo etc.

A maior parte da população do Rio de Janeiro já vive a “calamidade” há muito tempo. Na saúde, no transporte, na moradia, na educação, nos salários… É o legado do assalto dos cofres públicos que vem de muito tempo, e que teve seu ponto alto na gestão do então governador Sérgio Cabral com a farra da Copa da FIFA.

A ficção vendida de que se taparia o grande rombo criado pelo governo antipovo e vende-pátria com a venda dos royalties do pré-sal caiu por terra e deu lugar ao marco das calamidades carioca e fluminense.

O pior está por vir

Entramos na era das Olimpíadas, como mesmo o prefeito se orgulha em falar: “É a primeira vez que o estado dialoga com o município; nós trabalhamos juntos”.

Em primeiro lugar, essa é uma grande mentira, porque, quando se trata de reprimir as massas, estado, município e “governo” federal trabalham juntos desde bastante tempo, numa convergência fascista contra as massas jamais vista.

Mas a situação se agrava ainda mais para o povo. Remoções de comunidades, buracos por toda a cidade, “sumiço” de vigas que pesam toneladas e valem pilhas de dinheiro, obras despencando, degradação ilegal, políticos e outros bandidos lucrando milhões com essas mesmas obras, elefantes brancos inaugurados, milhares de pessoas morando nas ruas, chacinas nas favelas, ondas de violência contra o povo, superfaturamentos, um mar de promessas não cumpridas e discursos pífios.

Assine já!

Receba quinzenalmente a edição impressa
do Jornal A Nova Democracia no seu endereço
e fortaleça a imprensa popular e democrática.

Endereços


Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20.921-060
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja
Rafael Gomes Penelas

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait