Declaração conjunta de partidos e organizações maoístas sobre 50 anos da GRCP

A- A A+

Nota da Redação do AND: Recebemos em nosso correio eletrônico a seguinte declaração por ocasião dos 50 anos da Grande Revolução Cultural Proletária (GRCP). Saudamos o trabalho de tradução realizado pelo blog serviraopovo.wordpress.com, onde este importante documento pode ser lido na íntegra. Publicamos aqui seu resumo preparado pela nossa redação.

http://anovademocracia.com.br/180/23.jpg

Celebrar o 50º aniversário da GRCP com Guerra Popular até o comunismo!

A Grande Revolução Cultural Proletária (GRCP) constitui o maior feito na história da luta de classes do proletariado. Este ano se completam cinquenta anos de seu início em 1966 e, no marco deste 50º Aniversário, os partidos e organizações comunistas que subscrevem esta declaração conjunta consideram fundamental tomar posição por este magno acontecimento.

O proletariado internacional, pletórico de orgulho comunista, agita alto sua indene bandeira vermelha, seu mais alto cume, em incansável briga até alcançar a sociedade sem classe, a sociedade comunista. Desfraldar, defender e aplicar o maoísmo!

Sobre a situação internacional e luta de classes

A atual situação internacional seria incompreensível sem a teoria da luta de classes e seu desenvolvimento pelo maoísmo. O imperialismo compreende as potências e superpotências que se desenvolvem por meio de conluio e pugna, e os países oprimidos, o Terceiro Mundo, são o butim da luta pela repartilha do mundo, e por sua vez são a base da revolução mundial e zonas de tempestades revolucionárias; que a revolução é a tendência histórica e política principal; e que a revolução proletária mundial se encontra em sua terceira etapa, a ofensiva estratégica.

Partindo do desenvolvido pelo Presidente Mao, podemos compreender a situação atual de países como Ucrânia, Síria, Iraque, Líbia e Afeganistão, de onde se agudizam duas contradições fundamentais e atuam três forças: 1) os ianques, 2) os russos e, 3) nações oprimidas.

Insistimos, sem a direção verdadeira do proletariado, sua vanguarda organizada, a luta nacional – incluída a luta das minorias nacionais – está condenada a servir a qualquer bastão de mando e, portanto, condenada à subjugação.

A Grande Revolução Cultural Proletária – GRCP

A GRCP constitui histórica e politicamente a expressão mais alta da luta de classes a nível internacional, a defesa da ditadura do proletariado concebida como ditadura onímoda sobre a burguesia.

O Presidente Mao advertiu em 1962: “não esquecer jamais a luta de classes”. Nesse mesmo ano, com o Movimento de Educação Socialista, se logrou dar um novo impulso à luta contra os seguidores do caminho capitalista no campo. Em 1965, a crítica na filosofia e a crítica às expressões artísticas impulsionadas por elementos burgueses e revisionistas no campo da cultura, prepararam o terreno para que em 1966 se lançasse a GRCP.

A Grande Revolução Cultural Proletária é o método para mobilizar as massas e fazer com que estas desatem todo seu poder criador na crítica aos revisionistas.

Iniciada entre setores da juventude, principalmente estudantes, a GRCP logo se propagou às amplas massas de operários e camponeses. A fins de 1966 a luta de classes se agudiza em Shangai. Teve um papel ativo nestes fatos Chang Chun-chao, ao dar justa direção a essa luta. Em 1967 se funda o Comitê Revolucionário da Municipalidade de Shangai, como novo órgão de Poder da classe operária, dirigida pelo Partido, concretizado nos Comitês Revolucionários.

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait