RO: ‘Resistiremos ao despejo’, anunciam os camponeses

A- A A+

Os camponeses dos acampamentos Canaã, Raio do Sol e Renato Nathan 2, em Rondônia, estão sob o risco de despejo. Para a remoção será mobilizado até o exército. Entretanto, as famílias anunciaram que não pretendem abandonar as suas terras, que estão dispostas a resistir até às últimas consequências.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Em nota, a comissão de moradores destes acampamentos, em conjunto com a LCP de Rondônia e Amazônia Ocidental, declararou que “qualquer crime que ocorrer com os trabalhadores será de inteira responsabilidade do juiz agrário Jorge Leal, do governador Confúcio, do comandante geral da PM Ênedy Dias e principalmente do presidente Temer”.

Os três acampamentos situam-se em terras públicas que foram griladas por latifundiários, somando mais de 2 mil alqueires. Estes as utilizavam para obter financiamentos em bancos, além de praticar a especulação.

Em 2003, os camponeses criaram o Acampamento Canaã; em 2005, o Raio de Sol e, em 2012, o Renato Nathan 2. O que antes era abandonado e improdutivo passou a ser a região camponesa mais produtiva do estado, contando com plantações e criações de animais, que abastecem feiras e mercados nos municípios de Jaru, Ariquemes, Porto Velho e até municípios do Acre.

O trabalho coletivo e organizado das famílias dos acampamentos, sem apoio do velho Estado, possibilitou a construção de casas, estradas, igrejas, pontes, posto médico e barracões onde ocorrem as assembleias e atividades culturais. São nos barracões que ocorrem as Assembleias Populares, espaços democráticos nos quais se debatem os problemas dos acampamentos, tomam-se decisões, dividem-se tarefas e organizam-se a vida comunitária.

O despejo ameaça os camponeses e põe essa infraestrutura em risco de ser destruída pelo aparato repressivo do velho Estado.

“Conclamamos a todos camponeses, operários, estudantes, professores, pequenos e médios comerciantes, trabalhadores em geral e democratas sinceros a apoiarem a resistência, vida, trabalho e luta dos camponeses do Canaã, Raio do Sol e Renato Nathan 2 – exemplo para todo o povo brasileiro, que não tem mais ilusão com as eleições podres e corruptas. Só o povo organizado, através de uma verdadeira Revolução, pode transformar o país numa nação de terra, pão, trabalho, justiça e nova Democracia para os trabalhadores”, finaliza a nota.

Endereços


Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20.921-060
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait