Palestina: Resistência no Dia da ‘Nakba’

A- A A+

Novos confrontos ocorreram na Faixa de Gaza. No dia 15 de maio, em heroica jornada, a juventude palestina saiu às ruas para relembrar e combater no Dia da Nakba (catástrofe). O Dia da Nakba é designado como o dia de fundação do Estado sionista de Israel, que passou a dirigir a ocupação do território e genocídio do povo palestino, servindo aos interesses estratégicos, principalmente dos ianques naquela região.

http://anovademocracia.com.br/189/22a.jpg
Heroica juventude palestina protesta em repúdio a fundação do Estado sionista

Nos decididos protestos, os jovens atiraram pedras contra os soldados que ocupam territórios militarmente estratégicos em Beth-El, próximo a Ramallah. Também em Belém, centenas de palestinos usando camisetas pretas com a inscrição “1948” atiraram pedras contra as forças israelenses.

A criação de uma catástrofe

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia
A criação de Israel, em 1948, tomou inicialmente três quartos da Palestina e empurrou mais de 760.000 palestinos com seus descendentes para o refúgio nos países vizinhos.

Entre 1947 e 1949, promoveu-se verdadeiros massacres em aldeias, cidades e vilas para expulsar os palestinos de suas terras e estabelecer o enclave na região, como o conhecido caso de Deir Yassin, em 1948, que resultou em 250 palestinos massacrados pelas forças sionistas, tudo através da aplicação sistemática do Plano Militar D (Plano Dalet).

Hoje, a ocupação sionista-imperialista já reduziu a pequenos pedaços de terra o território palestino e, mesmo com o perverso genocídio cometido, nunca pôde esmagar a resistência desse povo.

Protestos e resistência

http://anovademocracia.com.br/189/22b.jpg

No dia 21 de maio, durante um dos diuturnos protestos da heroica juventude palestina, uma criança de 7 anos foi gravemente ferida na cabeça por uma explosão de bomba de efeito moral, no sul da Cisjordânia ocupada. Os agressores foram soldados de uma unidade do exército israelense.

Um dia depois, novos protestos ocorreram, dessa vez em frente ao posto de controle de Kalandia, que liga Jerusalém à Cisjordânia, durante a visita do arquirreacionário Donald Trump à Israel.

Os jovens exigiam atenção ao caso dos prisioneiros em greve de fome, que está ocorrendo desde o fim de abril, reivindicando respeito aos direitos fundamentais dos presos e o fim das torturas nos cárceres sionistas.

Pelo menos 9 jovens palestinos ficaram feridos, 3 deles com balas de armamento pesado.

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait