160 anos do nascimento de Clara Zetkin

A- A A+

Nota da Redação: Em virtude do 160º aniversário do nascimento de Clara Zetkin, destacada dirigente do Partido Comunista da Alemanha e da Internacional Comunista, publicamos a seguir uma adaptação do artigo “160º natalício de Clara Zetkin” publicado jornal El Pueblo, órgão da imprensa popular e democrática do Chile.

Clara Zetkin em meados de 1920
Clara Zetkin em meados de 1920

Clara Zetkin, registrada Clara Eissner, nasceu na Alemanha em 5 de julho de 1857. Seu pai era professor e sua mãe provinha de uma família burguesa. Estudou num colégio universitário para ser professora e ali entrou em contato com diversos membros do movimento operário da Alemanha, além de conhecer vários revolucionários russos exilados. Logo se viu atraída pelas ideias comunistas e, em 1881, uniu-se ao Partido Socialista dos Trabalhadores, que depois mudaria o nome para Partido Social-Democrata Alemão. Um ano depois conheceu Ossip Zetkin, revolucionário russo exilado, com o qual teve dois filhos.

Na década de 1880, o chanceler da Alemanha, Otto von Bismarck, proibiu toda associação e atividade relacionada com o comunismo no país, razão pela qual Clara e seu esposo foram obrigados a se refugiar em Zurique [Suíça] e depois em Paris [França]. Durante o desterro, Clara entrou em contato com dirigentes do movimento operário francês, incluindo as filhas de Marx e seus maridos, vivenciando o duro dia a dia das mulheres proletárias. Sustentava seus dois filhos, trabalhava como professora e continuava recrutando mulheres para a causa comunista e para luta feminina revolucionária. Quase dez anos depois regressaria à sua Alemanha natal (em 1891).

Sua própria experiência marcaria seu trabalho político posterior. Convencida da importância das mulheres no movimento revolucionário, Clara afirmava com tenacidade que a luta das mulheres e a luta comunista deviam marchar juntas, o que repercutia profundamente, como seus discursos incisivos, em seus companheiros e companheiras de partido. Dessa forma, as ideias da luta feminina revolucionária foram se impondo, tendo como norte a libertação da classe e a emancipação das mulheres através da revolução proletária, ideias duplamente revolucionárias para a época. Na década de 1890, Clara fundou a Secretaria de Mulheres para recrutar milhares para o Partido Comunista.

Pintura de Boris Lebedev retrata Lenin, Clara Zetkin e Nadezhda Krupskaya
Pintura de Boris Lebedev retrata Lenin, Clara Zetkin e Nadezhda Krupskaya

Para plasmar suas ideias, Clara Zetkin se tornou editora do jornal de mulheres Igualdade, publicado entre 1892 e 1917. Em suas páginas defendeu a importância do trabalho como uma condição indispensável para a independência econômica da mulher.

Clara Zetkin foi também uma fervorosa inimiga do feminismo burguês, posto que considerava: “A respeito da mulher proletária, é a necessidade do capitalismo de explorar e buscar incessantemente mão de obra barata, o que deu lugar à questão feminina […] Portanto, a batalha da mulher proletária não pode ser igual à que a mulher burguesa trava com o varão de sua classe”.

160 anos do nascimento de Clara Zetkin

Em meio à Primeira Guerra Mundial, Zetkin, Rosa Luxemburgo e Karl Liebknecht se opuseram à política chauvinista e pró-imperialista do Partido Social-Democrata Alemão, pois o partido fez um pacto com o governo para suprimir as greves operárias durante a guerra. Em 1915, Zetkin organizou uma conferência internacional de mulheres socialistas contra a guerra e, por isso, foi presa várias vezes. Já em 1916 se separam do partido revisionista liderado por Bernstein e fundam a Liga Espartaquista e o Partido Social-Democrata Independente da Alemanha.

Depois da Revolução de Novembro de 1918 na Alemanha, seguiu-se a fundação do Partido Comunista da Alemanha em 1º de janeiro de 1919. Clara e outras companheiras, tais como a revolucionária Rosa Luxemburgo, uniram-se ao partido revolucionário no embalo da experiência da Rússia dos soviets, fundada em 1917. Entre 5 e 12 de janeiro ocorreu uma série de greves e lutas armadas em Berlim, conhecidas como Levantamento Espartaquista, aplastado pelas forças do governo com a cooperação dos revisionistas do Partido Social-Democrata Alemão.

160 anos do nascimento de Clara Zetkin

Clara Zetkin foi membro do Comitê Central do Partido Comunista até 1929, bem como participou do Comitê Executivo da Internacional Comunista de 1921 até 1933. Além disso, teve um destacado papel no internacionalismo proletário ao ser presidente da associação de solidariedade Socorro Vermelho. Em 1932, presidiu a sessão inaugural do parlamento alemão por ser a pessoa mais velha a convocar o enfrentamento aos nazistas, que se encontravam no salão.

A revolucionária também é mundialmente conhecida por ter proposto a proclamação do dia 8 de março como o Dia Internacional da Mulher Trabalhadora durante a II Conferência Internacional de Mulheres Socialistas, realizada em 1910. Essa iniciativa foi aprovada unanimemente pelas cem delegadas provenientes dos 17 países participantes.

Clara Zetkin faleceu em 20 de junho de 1933, aos 76 anos, na União Soviética, exilada pelos nazistas depois que o Partido Comunista foi colocado na ilegalidade por Hitler.

160 anos do nascimento de Clara Zetkin

Endereços


Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20.921-060
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait