Percutindo do erudito ao popular

A- A A+

Natural de Recife (PE), o percussionista e professor de percussão da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Antônio Barreto, usa percussão para valorizar a cultura regional. Integrando o grupo SaGRAMA, que trabalha gêneros nordestinos de forma bem elaborada, Antônio é também coordenador e diretor artístico do Grupo de Percussão do Nordeste e do Laptop, ambos com propostas de difusão da cultura popular.

Antônio Barreto usa percussão para valorizar a cultura regional

— O Grupo de Percussão do Nordeste foi criado a partir da necessidade que tivemos na nossa formação dentro da universidade em Pernambuco. Vimos que teríamos que proporcionar um espaço para os nossos alunos e até nós mesmos para realizar aquilo que na universidade não foi possível — explica Antônio.

— Trabalhamos com um repertório erudito e popular, mas o forte é o erudito. Em 2014 lançamos nosso primeiro CD Território XXI pela Lei de Incentivo a Cultura do estado de Pernambuco, registrando composições inéditas para o grupo e difundindo compositores pernambucanos e da região, entre eles: Marlos Nobre, Nilson Lopes, Paulo Lima, Nelson Almeida — continua.

— O grupo não compõe, mas estamos sempre interpretando um compositor da região, nacional ou internacional. Os instrumentos regionais sempre estão presentes tanto no repertório erudito ou popular, por exemplo, o triângulo, a alfaia, a zabumba e o pandeiro — acrescenta.

Segundo Antônio Barreto, o grupo serve de laboratório para professores e alunos de percussão, e ao mesmo tempo sai da universidade e vai ao encontro do povo.

— No que diz respeito a parte acadêmica, o grupo procura incentivar a composição, o conhecimento profundo dessa arte. E o objetivo do grupo é difundir a música percussiva, formação de plateia, os percussionistas locais e principalmente os instrumentos de percussão os quais muitos são desconhecidos em nossa região — expõe.

— Alguns compositores já escreveram para o grupo e em 2014 gravamos três obras de compositores do Recife e uma de compositor de São Paulo. Esse processo é positivo para os compositores, para os alunos e professores e principalmente para o público — afirma.

Normalmente o grupo se apresenta em teatros e universidades, sendo o número de percussionistas variável.

— O número mínimo é de seis componentes e o máximo depende do repertório. Já fizemos apresentações com treze percussionistas. Além do Grupo de Percussão do Nordeste tem também o Laptop, que caminha com a mesma proposta e os mesmos objetivos. Somente por meio destes trabalhos nossos alunos têm a oportunidade de realizar a atividade de música de câmara para percussão — fala.

As apresentações e produções culturais desses grupos de percussão são também proveitosas chances dos alunos serem conhecidos no meio musical e público.

— No repertório temos músicas da região adaptadas como o frevo, maracatu e baião. São músicas de compositores pernambucanos, como Nilson Lopes, Paulo Lima e Nelson Almeida, de João Pessoa (PB), José de Arimatéia e Thiago Lima, de São Paulo, Silvia de Lucca — relata.

Assine já!

Receba quinzenalmente a edição impressa
do Jornal A Nova Democracia no seu endereço
e fortaleça a imprensa popular e democrática.

Endereços


Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20.921-060
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja
Rafael Gomes Penelas

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait