Temer dá 10 bilhões para o latifúndio e avança contra direitos do povo

A- A A+

Michel Temer/PMDB publicou mais uma “Medida Provisória” (MP 793/2017) antipovo e vende-pátria que vai gerar uma “renúncia fiscal” estimada em mais de R$ 10 bilhões para latifundiários. A medida – aprovada na véspera da votação da denúncia de corrupção passiva contra Temer na Câmara – era uma exigência da bancada do latifúndio que deixará de pagar o INSS rural para dar votos e sobrevida (até sabe-se lá quando) ao cadáver político insepulto.

Na tarde de 01/08, em almoço com deputados da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA), principal facção defensora dos interesses do latifúndio dentro do parlamento, Temer anunciou a aprovação dessa medida antipovo em sua busca desenfreada por se manter na gerência do velho Estado às custas da população brasileira. Dos 263 deputados que votaram pelo arquivamento da denúncia contra Temer, 129 integram a FPA.

Os discursos de cortes de gastos proferidos por Meirelles & cia. têm nome e sobrenome: saúde pública, educação pública, entre outros direitos do povo. Para os membros de sua quadrilha, para o latifúndio, para o FMI, banqueiros e demais inimigos do povo têm bilhões de reais em divisas.

Uma mão lava a outra

A “MP” 793 cria o “Programa de Regularização Tributária Rural” (PRR), que permite a renegociação dos débitos de latifundiários, reduzindo a alíquota da contribuição do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) – usado para auxiliar no custeio da aposentadoria do trabalhador rural – e parcelando pagamentos atrasados com a oferta de grandes descontos. A adesão ao PRR poderá ocorrer até o dia 29/09. Uma verdadeira farra fiscal para o latifúndio, enquanto os pequenos e médios camponeses, comerciantes e a imensa maioria do povo brasileiro trabalhador dá os sangue e suor para pagar impostos cada vez mais caros.

O PRR cria três modalidades para os débitos dos latifundiários e de quebra beneficia os “notórios bandidos” e JBS, etc. Tal programa separa os débitos que venceram até o dia 30/04 deste ano em: 1) para produtor rural, pessoa física; 2) para o adquirente – aqueles que compram produtos agropecuários, como os frigoríficos, por exemplo – de produção rural com dívidas até R$ 15 milhões; 3) para o adquirente com dívida acima de R$ 15 milhões.

tag:

Assine já!

Receba quinzenalmente a edição impressa
do Jornal A Nova Democracia no seu endereço
e fortaleça a imprensa popular e democrática.

Endereços


Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20.921-060
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja
Rafael Gomes Penelas

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait