‘Vida loka’ nos palácios - Droga ocupa cargos de mando no sistema capitalista

A- A A+

Uma nota oficial da Forças Aérea Brasileira (FAB), do final de junho, informou que um avião bimotor, levado a fazer pouso forçado por caças da Aeronáutica e que transportava 600 kg de cocaína, havia decolado de uma das fazendas do atual ministro da Agricultura Blairo Maggi, no Mato Grosso.

Ellan Lustosa/AND
Droga se abate sobre o povo. 'Foi o USA (governo e a CIA) que geraram o crack (Ellan Lustosa/AND)
Droga se abate sobre o povo. 'Foi o USA (governo e a CIA) que geraram o crack'

A Polícia Federal negou a coisa no dia seguinte. Falou-se que o piloto mentiu.

Mesmo que a suspeita não siga adiante, o caso do avião do pó, na eventualidade da nova versão reverter, não seria surpreendente.

Afinal o capitalismo-imperialismo já incorporou, há várias décadas, o business das drogas como atividade econômica “normal” a si e aos seus.

A alta burguesia nas Américas, por exemplo, tem se transformado em narco-empresária ou narco-produtora com facilidade, sem travas de nenhum tipo, voando em céu de brigadeiro, aproveitando um mercado bilionário e de amplitude mundial.

Uma mina de dinheiro inesgotável, pelo menos enquanto conseguir perdurar esse sistema podre, corrompido e injusto.

As drogas, há bastante tempo, fazem parte do estômago/ intestino do “sistemão”, assim como a estrutura criminosa nele inserida, cuja pior parte situa-se longe das favelas, vilas-misérias, periferias (onde é feito apenas o trabalho de varejo).

O novo agora, se é que se pode dizer assim, é a ocupação de cargos de poder/autoridade/comando/chefia por gente do narco-negócio ou do narco-consumo, espécimes endinheirados que têm em seu grupo alguns que são conhecidos como narizes de ouro.

Nas Américas já se teve com beneplácito/incentivo e indicação do USA uma longa lista de “autoridades” vinculadas às drogas, incluindo até presidentes da república como Noriega do Panamá e outros que citamos em reportagens publicadas em AND no decorrer desses 15 anos.

Um deles, famoso e queridinho da mídia burguesa brasileira, foi Alberto Fujimori do Peru, amigo e aliado declarado de donos do tráfico, em cujo avião principal que o levaria em viagem oficial a Paris, em maio de 1996, foram descobertos 169 quilos de cocaína.

Um assessor muito próximo de Fujimori, Vladimiro Montesinos, era comprovadamente ligado a grandes traficantes (e ao mesmo tempo agente estrangeiro, pertencente à CIA). Montesinos costumava acusar, sob holofotes e aplausos da imprensa pró-gringa, os guerrilheiros maoistas do Partido Comunista do Peru, também conhecido como “Sendero Luminoso”, de serem “narco-terroristas”, invertendo maquiavelicamente os papéis. Já que falamos em CIA, em um dos nossos livros (Peru: Do império dos incas ao império da cocaína)1 informamos que a agência de espionagem estadunidense e o Pentágono colocaram os generais Barrientos e Banzer na “presidência” da Bolívia para que eles montassem uma rede de produção e distribuição de narcóticos, cuja renda fosse repassada ao “combate à subversão” (leia-se combate às lutas populares e anti-reacionárias).

tag:

Assine já!

Receba quinzenalmente a edição impressa
do Jornal A Nova Democracia no seu endereço
e fortaleça a imprensa popular e democrática.

Endereços


Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20.921-060
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja
Rafael Gomes Penelas

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait