Revolução de Outubro é celebrada no mundo

A- A A+

Massas, organizações revolucionárias e partidos comunistas de diversos países emitiram pronunciamentos ou publicaram declarações como parte da celebração pelo centenário da Grande Revolução Socialista de Outubro na Rússia.

Kirill Kudryavtsev/AFP
Marcha no centro de Moscou celebrou o centenário da Revolução Socialista, 07/11 (Foto: Kirill Kudryavtsev/AFP)
Marcha no centro de Moscou celebrou o centenário da Revolução Socialista, 07/11

Na própria Rússia, milhares de pessoas marcharam pelas ruas de São Petersburgo e Moscou com retratos do camarada Stalin e da chefatura da Revolução Russa, o grande Lenin. O governo de Vladimir Putin foi obrigado a realizar uma parada militar e, embora tenha tentado ressignificar a data e homenagear o histórico desfile militar de 1941 realizado em Moscou (dando um caráter patriótico à celebração), não conseguiu tirar o socialismo da lembrança das massas populares russas.

O Comitê Central do Partido Comunista da Índia (Maoista) pronunciou-se destacando os feitos da Revolução Russa, o papel do camarada Lenin como grande chefe e do camarada Stalin por “construir o socialismo e lançar as bases para a transição ao comunismo”.

O Comitê Popular Camponês e a Frente de Defesa das Lutas do Povo (FDLP - Equador) também aderiram à celebração com cartazes e eventos no país. A FDLP afirmou: “A revolução proletária de 1917 constituiu-se na revolução mais grandiosa na história da humanidade graças ao fato de que à sua frente estava um partido experimentado, temperado nos combates da classe, intimamente vinculado às massas populares, exploradas e oprimidas – os operários e camponeses de todos os povos e nações da Rússia – estreito com o poderoso marxismo-leninismo, com um programa verdadeiramente científico, comentado no conhecimento das leis objetivas que regem o desenvolvimento social de luta pela ditadura do proletariado e a construção do socialismo científicos”.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

O Partido Comunista Maoista da Itália pronunciou-se dando ênfase à necessidade da “revolução armada socialista” e do “partido que seja o combatente disciplinado de vanguarda”, diferente de um “partido parlamentar revisionista e oportunista”.

O Partido Comunista das Filipinas pronunciou-se recordando os avanços conquistados pelo proletariado com a Revolução e o impacto que a Revolução Russa trouxe ao mundo. “O proletariado filipino”, lembra, “usou o marxismo-leninismo-maoismo como guia para repudiar o revisionismo moderno e restabelecer o Partido, em 26 de dezembro de 1968, numa base teórica firme e liderar a revolução com base nas condições concretas da sociedade filipina”, convocando os militantes e quadros a “aprofundar e avançar seu estudo da teoria e prática do marxismo-leninismo-maoismo”.

O Comitê para a Construção do Partido Comunista Maoista da Galícia também lançou declaração recordando os feitos e aportes dados pela Revolução Russa e pelo leninismo. “Estas e outras valiosas lições foram aplicadas de forma criativa às condições de cada país”, referindo-se a outras revoluções, em especial à “Revolução de Nova Democracia na China, a Grande Revolução Cultural Proletária, a Guerra Popular no Peru e em Naxalbari, prosseguindo em Guerra Popular até o comunismo”.

Endereços


Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20.921-060
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait