Equador: Revolucionários boicotam referendo

A- A A+

A Frente de Defesa das Lutas do Povo (FDLP) aplicou um boicote ativo contra o referendo convocado pelo gerente do governo semicolonial, Lenín Moreno. A campanha de boicote, denominada “Camarada Pierre” – em homenagem ao falecido dirigente maoista francês –, contou com a participação de dezenas de camponeses.

Com chamado da FDLP, camponeses boicotam referendo
Com chamado da FDLP, camponeses boicotam referendo

Os camponeses que atuaram na campanha são organizados pelas bases Norte e Centro do Comitê Popular Camponês. Além deles, segundo a FDLP, Guardas Vermelhos distribuíram três caixas de panfletos na capital do país, Quito. No total, foram realizadas diversas ações de embandeiramento (ato de pendurar bandeiras em locais públicos), bloqueio de rodovias, panfletagens e colagem de cartazes, todas sob a consigna de Boicotar a consulta!.

“Fiéis ao marxismo-leninismo-maoismo, ao pensamento gonzalo e à necessidade de preparar as condições para desatar a guerra popular no país, os elementos conscientes da classe, do povo e do campesinato pobre convocaram as massas a boicotar a consulta.”, declararam em nota publicada no site fdlp-ec.blogspot.com.

O referendo

O referendo propôs como pauta os seguintes pontos: inelegibilidade para condenados por corrupção, impossibilidade de mais de uma reeleição, proibição de mineração de metais em áreas protegidas, a revogação da lei orgânica para evitar a especulação sobre o valor de terras. O referendo obteve 64% dos votos favoráveis a estas resoluções.

Conforme apontaram os revolucionários equatorianos, o resultado fortalece a grande burguesia compradora e seus grupos de poder na disputa política contra a outra fração, a burocrática. O maior derrotado politicamente é o oportunista Rafael Correa, ex-gerente do país e desmoralizado pelas investigações sobre corrupção de seu governo.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait