México: Familiares e ativistas exigem o aparecimento de Ernesto García com vida

A- A A+

O advogado popular e democrata Ernesto Sernas García está desaparecido desde o dia 10 de maio. Ernesto atuou em defesa de manifestantes detidos em junho de 2015, acusados covardemente de terrorismo. Entidades populares, familiares e estudantes exigem do velho Estado o seu aparecimento com vida.

Banco de dados AND
Roque Coca Gómez e Ernesto García
Mantendo-se firme na prisão, Roque Coca Gómez foi libertado; Ernesto García está desaparecido após defender ativistas

A filha de García, Abril Sernas, declarou em entrevista coletiva à Ouvidoria do Povo de Oaxaca (DDHPO) que seu pai não pertence a nenhuma organização política e que o mesmo foi visto pela última vez às 22 horas do dia 10. Ela ressalta ainda que ele não viajou ou se deslocou por conta própria, pois seu veículo encontrava-se em casa. Após sete dias de seu desaparecimento nenhuma “autoridade” do velho Estado prestou qualquer tipo de esclarecimento sobre o assunto.

Ativistas, democratas, progressistas e revolucionários (especialmente a Corrente do Povo – Sol Vermelho, que atua na região de Oaxaca) denunciaram em coletiva de imprensa a crescente repressão do velho Estado contra os defensores dos direitos do povo. Eles declararam ainda que irão continuar com as mobilizações e elevar seu nível de combatividade até que o advogado seja apresentado com vida.

Ernesto Sernas García é também ativista em defesa dos direitos do povo, doutor em direito constitucional pela Universidade Autônoma Benito Juárez de Oaxaca (UABJO) e investigador.

Ativista político é libertado

Na contramão do desaparecimento de García, os ativistas populares e revolucionários celebraram, no dia 3 de maio, a soltura do ativista Roque Coca Gómez. Após permanecer nove dias na prisão de Santa Maria Ixcotel, ele foi libertado graças à mobilização popular. Quem expediu a ordem de soltura foi o juiz do Terceiro Distrito do estado de Oaxaca. Roque foi detido arbitrariamente em 24/04 por agentes da Procuradoria Geral da República (PGR).

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

O ativista, que teve sua primeira prisão injusta em 7 de junho de 2015, na ocasião junto com outros 86 manifestantes, responde processo por participar de uma combativa marcha contra as “reformas estruturais”. Na época, a manifestação denunciava a farsa eleitoral mexicana e exigiu esclarecimentos a respeito do desaparecimento dos 43 estudantes de Ayotzinapa. Todos foram detidos sob a alegação de praticarem crimes de terrorismo e portarem explosivos, entretanto, não há evidências para este fato, demonstrando a irregularidade do processo e a perseguição política contra os ativistas.

Em nota, a Corrente do Povo – Sol Vermelho saúda e comemora a liberdade do companheiro Roque Coca Gómez e repudia as medidas do poder judiciário em manter o processo mesmo com as irregularidades constatadas. “Saudamos a libertação do camarada Roque Coca Gómez, reconhecemos sua determinação inabalável de lutar e de sua família. Continuamos denunciando a atitude perversa do juiz do Terceiro Distrito ao manter nossos companheiros detidos vinculados ao processo em 7 de junho de 2015, apesar da evidente falta de elementos para tanto.”, conclui.

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait