Golpe CUTista caça o registro do ANDES-SN

A- A A+

O ANDES-SN tem sua origem em 1981, fruto das lutas e da necessidade dos trabalhadores na educação superior desenvolverem uma organização nacional que unificasse suas bandeiras. Assim como grande parte dos maiores sindicatos existentes em nosso país, o ANDES-SN filiou-se à CUT, união que durou até que a luta dos professores encontrou, no governismo e peleguismo dessa central, um impedimento para desenvolver o classismo e prosseguir defendendo os interesses dos trabalhadores.  Desse modo, durante o 24º Congresso do ANDES-SN, realizado em 2005, foi tomada a decisão histórica do rompimento do Sindicato com a Central Única dos Trabalhadores.

A partir de então, o ANDES-SN passou a ser uma das maiores refe-rências de luta e resistência contra as políticas do governo Luiz Inácio expressas em suas "reformas" Trabalhista, Previdenciária, Sin-dical, Universitária, Tributária e demais medidas. O ANDES-SN cresceu, fortaleceu-se e hoje possui cerca de 80 mil filiados e mais de 110 seções sindicais espalhadas em todo o país.

Golpe contra a organização

O ataque do governo não tardou. Com o crescimento da resistência dos trabalhadores e estudantes contra a "Reforma" Univer-sitária e demais medidas de desmantelamento e mercantilização do ensino, um golpe cartorial foi montado para efetuar a cassação do registro sindical do ANDES-SN e outro ainda mais baixo, a criação de um sindicato pró-governo para dividir o movimento dos docentes.

No dia 6 de setembro de 2008, em um auditório com menos de 100 lugares na sede da CUT em São Paulo, guardado por seguranças que impediam o acesso de traba-lhadores e da imprensa, foi organizado um congresso-fantasma para a criação do "novo" sindicato.

Enquanto mais de 200 traba-lhadores, representando 36 instituições de ensino, eram barrados na porta e os únicos sete que conseguiram se credenciar tiveram seus celulares e máquinas fotográficas apreendidos, em apenas 45 minutos foi criada a "nova" entidade sindical para representar os professores do Ensino Superior público federal.

As 115 pessoas presentes carregavam 485 procurações, que segundo denúncia do ANDES-SN sequer foram apresentadas e aprova-ram um estatuto e uma diretoria provisória em apenas 15 minutos.

Em um comunicado de 8 de setembro de 2008, a diretoria do ANDES-SN protestou:

"Impedidos de entrar, permane-ceram em reunião assemblear defronte ao bunker cutista os mais de 200 professores de 36 instituições federais de Educação Superior filiados ao ANDES-SN que ali se encontravam, com contracheques na mão, para se contrapor à desqualificada iniciativa, mobilizados na defesa da entidade criada em 1981".

Protestos e mobilização nacional

No dia 11 de novembro de 2008, um Ato Público em Defesa da Liberdade de Organização e Autonomia Sindical foi realizado com a participação de 2.500 pessoas em Brasília. O Ato contou com a participação de professores, trabalhadores de diversos setores, sindicatos, mais de 80 organizações classistas e movimento estudantil que manifestaram o seu apoio ao ANDES, firmando o compromisso de não permitir a concretização do golpe governista contra a organização dos trabalhadores.

Assine já!

Receba quinzenalmente a edição impressa
do Jornal A Nova Democracia no seu endereço
e fortaleça a imprensa popular e democrática.

Endereços


Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20.921-060
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja
Rafael Gomes Penelas

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait