Classe D: subterrâneos da história da construção de Itaipu

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/88/14b.jpg
O material reciclável sustenta parte da população da Vila C

Muitas pessoas que visitaram Foz do Iguaçu e a Usina Hidroelétrica de Itaipu Binacional ficaram horrorizadas ao saber da existência da segregação entre as vilas dos operários e dos técnicos, burocratas e aristocratas da empresa. Horrorizai-vos mais ainda porque essa segregação havia entre aqueles que tinham direito a moradia.

Entre os profissionais havia uma classificação hierárquica, os profissionais C, os encarregados e pessoas mais qualificadas A, e os engenheiros, médicos e superintendentes B. Essa classificação estava na organização da moradia, na distribuição dos alojamentos e dos refeitórios, mas tinha ainda a classe D, aqueles operários sem profissão, ajudantes de toda natureza que estavam em todos os setores. Esses se aproximavam dos 50% dos operários que construíram a obra, mas não existe registro de nada sobre esses anônimos subterrâneos da história.

O fato desses trabalhadores não terem direito a moradia obrigou-os a procurarem espaços nas periferias das cidades de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Medianeira e Matelândia. Do lado paraguaio, essas pessoas estavam na cidade de Hernandária, Cidade de Leste e Porto Franco. Muitas dessas pessoas continuaram morando nessas cidades, mesmo após o encerramento da obra. Quanto aos profissionais, como carpinteiros, pedreiros, armadores, operadores de máquinas, encanadores, eletricistas, estes se pulverizaram em outras obras de construção de barragem pelo Brasil, Tucuruí, estado do Pará e outras obras de menor porte no Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina.

Em vinte anos a população de Foz do Iguaçu se multiplicou por dez.

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait