A música gaúcha no fole

A- A A+

http://www.anovademocracia.com.br/97/09a.jpg

Empenhado na valorização da música regional, o gaúcho Gilberto Monteiro é um dos mais importantes tocadores da gaita de oito baixos, nome gauchesco da sanfona do Nordeste e parte de São Paulo, e do acordeon dos demais estados brasileiros. Compositor, Gilberto é o autor da famosa Milonga para as missões e participa do projeto Sonora Brasil — Sotaques do Fole, ajudando a divulgar a música popular cultural brasileira.

— Sou natural de Santiago do Boqueirão. Parte da minha família é oriunda do Uruguai e se mesclou aqui com a família brasileira. Eles eram músicos também. Minha bisavó paterna tocava piano para gente importante na época, 1860/70. Minha avó e outros familiares também tocavam piano, mas não profissionalmente. Era uma gente totalmente voltada a vida no campo — fala Gilberto.

 — Acabei sofrendo influência e automaticamente, desde piá, com cinco anos de idade, comecei a manusear meu instrumento. Além da gaita de oito baixos, sempre gostei do violão e faço algumas coisas nele também. Mas meu sonho era ser piloto de avião, por isso nunca me imaginei que seria profissional de música um dia — comenta.

— E até acabei voando mesmo, mas foi um dia que andava a cavalo e meu irmão puxava no laço, e acabei voando um pouquinho (risos). Mas foi coisa de piá, de guri mesmo — brinca, acrescentando que o piá e guri significam menino na região sul do Brasil.

Tocando informalmente, Gilberto acabou convidado para representar o Rio Grande do Sul em uma festa de música no Parque Anhembi, em São Paulo.

— Foi meu primeiro contrato profissional. E fui seguindo minha carreira tocando e compondo também, sempre muito tranquilo, caseiro, porque não gosto de muita farra. Aprecio mais ficar em casa, fazer um mate e receber meus amigos — confessa.

 — A primeira música que compus foi uma milonga, a Milonga para as missões, hoje gravada por Renato Borghetti e muitos outros músicos do Rio Grande do Sul e outros estados. Tenho também uma canção, que se chama Para ti guria, e outra chamada Prelúdio para um beija-flor, outro tema bem cancioneiro — define.

— Tenho também muitas outras que são bem conhecidas. Componho na gaita e no violão também, e toda hora estou compondo alguma coisa. As letras, prefiro que alguém coloque para mim — diz.

Em suas apresentações, Gilberto costuma levar dois violonistas e um percussionista.

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait