Invasão de Mosul deixou 9 mil civis mortos

A- A A+

Mais de 9 mil civis foram massacrados durante invasão de Mosul, no Iraque, pela coalizão militar dirigida pelo imperialismo ianque, segundo investigou o monopólio da imprensa Associated Press. A operação tinha por objetivo expulsar os combatentes da Resistência Nacional, ligados ao Estado Islâmico, e se apropriar do território estratégico.

Essa investigação revelou que a guerra de agressão ianque deixou um número de vítimas civis quase 10 vezes maior do que era estimado oficialmente pelos invasores. Ainda segundo o relatório, 3,2 mil civis foram mortos só contando os bombardeios e ataques aéreos promovidos pelo USA.

A “coalizão” dirigida pelos ianques tangenciou afirmando que não possui condições de enviar investigadores para Mosul, e só assume 326 mortes.

A operação de invasão a Mosul iniciou-se em outubro de 2016 e só concluiu-se no fim de junho de 2017. Mobilizando tropas especiais e um grande aparato bélico, em aproximadamente nove meses concentrados de guerra, os ianques não conseguiram destruir os combatentes da Resistência Nacional, que se dispersaram em vários territórios para aplicar a guerra de guerrilhas. Foi uma vitória de pirro.

“A ralé de poucos milhares [6 mil] de combatentes do Estado Islâmico foi capaz de manter o controle de Mosul por nove meses, contra ao menos 100 mil [soldados] das forças apoiadas pelo USA”, avaliou na época o major John Point, da Academia Militar do USA, em entrevista ao Wall Street Journal, em 20 de julho do ano passado.

Cidade de Mosul após os nove meses da operação de invasão e coalizão dos USA contra o Estado Islâmico 

Endereços


Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20.921-060
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait