População fecha rodovia em protesto contra aumento da passagem de ônibus

A- A A+

Um novo protesto contra o aumento das tarifas no transporte público ocorreu, desta vez em União (PI), cidade há 65 km de Teresina, no dia 6 de fevereiro. Trabalhadores e estudantes bloquearam a PI-112, rodovia que liga a cidade até a capital, com barricadas feitas com pneus e troncos de árvores.

Desde as seis horas da manhã manifestantes fecharam as pistas da rodovia impedindo a passagem dos veículos nos dois sentidos durante toda a manhã. A passagem dos ônibus e vans que fazem o trecho União-Teresina aumentou de R$ 6 para R$ 8.

A tarifa já era considerada cara e pesava na renda dos moradores que precisam se deslocar até a capital para o trabalho ou estudo. O gasto era de pelo menos 12 reais por dia, fora o coletivo dentro da cidade. Com o aumento, se locomover até Teresina tornou-se ainda mais difícil.

O valor é incompatível inclusive com o curto trajeto realizado pelo transporte. Além disso, o serviço estaria sucateado, com conduções velhas, demorando cerca de duas horas para fazer um percurso que de carro leva 30 minutos.  

Endereços


Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20.921-060
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait