II Encontro dos Camponeses do Sul e Sudeste do Pará

A- A A+
Com informações dos Comitês de Apoio ao AND de Belém/Região Metropolitana e de Marabá
Nos dias 7 e 8 de abril, foi realizado o 2º Encontro Camponês do Sul e Sudeste do Pará realizada em Marabá. A reunião contou com a presença de camponeses de toda a região, comunidades quilombolas, indígenas e atingidos pela mineração, além da Liga dos Camponeses Pobres (LCP), as Brigadas Populares e representantes da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL).
Os participantes fizeram análise de conjuntura focando principalmente no aumento da repressão no campo, na necessidade e disposição dos camponeses em resistir. Foram citadas as ações violentas das empresas mineradoras como a Vale e a Hydro Alunorte e o menosprezo cada vez maior do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e do Instituto de Terras do Pará (Iterpa) pelas demandas dos camponeses. Na cidade, o assassinato da vereadora Marielle Franco, no Rio de Janeiro, executada por denunciar os assassinatos de jovens negros por policiais militares nas periferias, e a prisão do ex-presidente Luiz Inácio, foram consideradas como mais uma etapa do golpe militar contrarrevolucionário preventivo e aumento da repressão em curso orquestrado pelas classes dominantes. 
 
Os movimentos enfatizaram que somente as massas organizadas e em luta podem resistir à intervenção militar ampliada das Forças Armadas e do imperialismo, abandonando qualquer ilusão de que as eleições mudarão alguma coisa. 
 
Segundo o coordenador da Comissão Nacional da LCP, Ronaldo, o mais importante do encontro foi a unidade criada em torno desta linha de atuação. “Os participantes do encontro mostraram uma qualidade de ter clareza da luta que se está colocando neste momento. A expectativa de criar uma unidade entre as Brigadas Populares, a LCP e dos sindicatos rurais e dos trabalhadores com presença na mobilização para se ter mais gente cumpriu o objetivo melhor do que se esperava”, destacou.  
Como frutos do segundo encontro foram aprovadas uma carta em conjunto dos movimentos, a organização de um novo encontro em Pau D’arco, dia 24 de maio – dia da chacina – , realizar desde já os preparativos para o Encontro Camponês do Pará e Maranhão nos dia 21 e 22 de julho, e uma campanha pela soltura do padre Amaro, ativista social a favor dos povos da Amazônia, que foi preso e acusado injustamente em Anapú.
 

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait