MT: Mais de 500 famílias atacadas por pistoleiros em 2017, denuncia CPT

A- A A+
Armas utilizadas por pistoleiros para assassinar os nove camponeses na Chacina de Colniza, no norte do Mato Grosso, no dia 19 de abril do ano passado. Foto de Carlos Jasso

Mais de 500 famílias camponesas sofreram algum tipo de ataque por parte de bandos de pistoleiros a soldo do latifúndio no estado do Mato Grosso no ano passado, de acordo com dados divulgados pela Comissão Pastoral da Terra (CPT).

No ano passado foram registrados 272 casos de pistolagem.

Entre 1995 e 2017, conforme o Fórum Direitos Humanos e da Terra de Mato Grosso, foram registradas que mais de 11 mil pessoas sofreram com ações de pistoleiros, mais de 22 mil famílias foram despejadas criminosa e ilegalmente e mais de 200 ameaças de morte efetuadas.

“Institucionalizando assim a violência, pode-se matar. Compensa-se matar, pois o poder da concentração de terras e concentração de financiamentos são a concentração do poder político, social e econômico”, frisa trecho de documento elaborado pela CPT e pelo Fórum Direitos Humanos e da Terra, que foi entregue ao gerenciamento estadual.

Entre 1985 e 2017, foram 139 assassinatos por conflitos agrários no Mato Grosso, de acordo com dados da CPT, no qual apenas em quatro casos houve julgamento, tendo como resultado a condenação de apenas quatro executores e nenhum mandante condenado pelo Judiciário da grande burguesia e do latifúndio.

“Percebe-se a agilidade do Judiciário para retirar da terra, a pedido ou mando de fazendeiros, as famílias camponesas que buscam um pedaço de chão. Quando se trata de punição aos que assassinaram camponeses de forma cruel, não se percebe a mesma agilidade”, denuncia outro trecho do documento.

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait