PA: Pistoleiros atacam e torturam camponeses em São João do Araguaia

A- A A+
Camponês agredido covardemente por pistoleiro. Foto de Foto de Evangelista Rocha

Com informações da Comissão Pastoral da Terra (CPT)

 

Cerca de 10 famílias foram atacadas e torturadas por pistoleiros fortemente armados no município de São João do Araguaia, no sudeste do Pará, na tarde de 4 de maio.

O bando de pistoleiros, com 8 a 12 indivíduos de rostos cobertos e portando escopetas e revólveres, chegou no acampamento (situado às margens do rio Araguaia) em duas caminhonetes.

Os camponeses durante quase uma hora ficaram sob o domínio dos pistoleiros, que realizaram uma sessão de tortura com as famílias acampadas.

Os trabalhadores foram agredidos a golpes de facões e coronhadas. Os barracos dos camponeses foram incendiados com todos os seus pertences dentro.

Crianças foram covardemente agredidas. Os criminosos efetuaram disparos próximo aos ouvidos de duas crianças gêmeas de três meses de idade para aterrorizar a mãe delas. Outra criança foi derrubada e pisoteada.

Uma mulher grávida também foi pisoteada e sofreu um sangramento, correndo o risco de perder o filho.

As famílias foram forçadas a subir nas duas caminhonetes apenas com a roupa do corpo e foram levadas para a Vila Santana, na rodovia Transamazônica, cerca de 30 quilômetros do acampamento.

Os camponeses atacados e torturados covardemente já haviam sido despejados em janeiro deste ano da fazenda Esperantina, registrada no nome da siderúrgica Sidenorte Marabá, por decisão da Vara Agrária de Marabá.

“Mesmo longe dos limites da propriedade, os pistoleiros não deixaram de perseguir as famílias. A ordem dada pelos pistoleiros foi para que as famílias fossem para o Tocantins e não ficassem mais no Pará. O uso de grupo de pistoleiros para fazerem despejos ilegais e torturarem trabalhadores sem-terra tornou-se uma prática recorrente de fazendeiros da região. Nos últimos dois anos foram cinco ações dessa natureza. Por outro lado, não há informações se a Polícia Civil tenha investigado e responsabilizado alguém por organizar essas milícias armadas na região sudeste do Pará.”, denunciou a CPT, em nota divulgada no dia 7 de maio.

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait