Curitiba: Debate na UFPR celebra 200 anos de Karl Marx

A- A A+
Mais de 75 pessoas, entre revolucionários, ativistas e democratas se reuniram no Anfiteatro da  Universidade Federal do Paraná - UFPR para celebrar os 200 anos do nascimento do primeiro chefe do proletariado internacional, Karl Marx. A celebração foi organizada pelo Comitê de Apoio ao jornal A Nova Democracia de Curitiba no dia 8 de maio.
O exitoso evento iniciou com todos de pé entoando o hino do proletariado em todo o mundo, A Internacional. Ao final, palavras de ordem como Viva o internacionalismo proletárioViva os 200 anos de Karl Marx, Abaixo o imperialismo e o revisionismo, foram levantadas com firmeza, expressando exatamente o tom de combatividade que viria a ser impresso na celebração.
Após uma calorosa saudação da mesa, teve início uma entusiasmante palestra que esmiuçou o desenvolvimento histórico da primeira etapa de desenvolvimento da ideologia do proletariado: o marxismo. Colocou os fatos históricos marcantes em que Marx esteve envolvido, junto ao seu camarada de armas, Engels, demonstrando que não eram dirigentes livrescos, enfiados em bibliotecas, ou simples filósofos, mas sim chefes revolucionários que tiveram suas vidas dedicadas à causa do proletariado. Além disso, explanou sobre as outras duas etapas de desenvolvimento da ideologia do proletariado, posteriores ao marxismo, o Leninismo e o Maoismo, demonstrando que a ideologia do proletariado se desenvolveu, e não parou no tempo, como muito dos revisionistas querem fazer crer. Ao final da palestra a palavra de ordem Viva Marx, viva Lênin, viva Mao Tsetung foi entoada a plenos pulmões.
Logo após, a música internacionalista Bella Ciao foi apresentada, seguida de uma forma criativa que os companheiros fizeram da palavra de ordem Servir ao povo de todo o coração, tropa de choque da revolução. Palavras de ordem foram puxadas Ir ao combate sem temer, ousar lutar ousar vencer.
Abriu-se para o debate com várias perguntas dos presentes em torno da palestra, sendo respondidas de uma forma animada e calorosa.
Encaminhando-se para o final da celebração, foram cantadas as músicas que se ligavam ao caminho atual da Revolução Brasileira, Bandeira da Revolução, do companheiro Zé Bentão, um dos fundadores da Liga dos Camponeses Pobres, e Conquistar a Terra, hino da Revolução Agrária. Ao final, as palavras de ordem da Revolução Agrária foram puxadas: É terra, é terra, pra quem nela trabalha, e viva agora e já, a Revolução Agrária!, É morte, é morte, ao latifundiário, e viva o Poder camponês e operário!, Conquistar a Terra! Destruir o Latifúndio! e Viva a Revolução Agrária!.
A celebração infundiu grande entusiasmo a todos os presentes, que, ao final do evento, se mostraram prontos para se lançar às tarefas que a Revolução no Brasil, atrasada e pendente, demanda.
Confira os registros:

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537

Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

EXPEDIENTE

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda 
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond 
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait