Rondônia: 30M terá protesto contra cortes na educação e a ‘reforma’ da Previdência em Porto Velho

Rondônia: 30M terá protesto contra cortes na educação e a ‘reforma’ da Previdência em Porto Velho

Print Friendly, PDF & Email

Em 30 de maio, protesto convocado por entidades estudantis e apoiado por entidades sindicais se lança na defesa da Educação Pública e contra os cortes no orçamento do MEC. Em Porto Velho, o ato unificado ocorrerá a partir das 16h na praça Marechal Rondon.

Fruto de ampla mobilização estudantil decorrente dos protestos de 15 de maio contra os cortes no orçamento da educação, a Universidade Federal de Rondônia (UNIR), em Porto Velho, criou um Comando Unificado de Luta de Estudantes, Técnicos e Docentes. Em plenária unificada de 21 de maio, deliberou-se por convocar o ATO UNIFICADO CONTRA OS CORTES NO ORÇAMENTO DA EDUCAÇÃO e CONTRA A “REFORMA” DA PREVIDÊNCIA, além de aprovar PARALISAÇÃO GERAL NO DIA 14/06 – GREVE GERAL CONTRA A “REFORMA” DA PREVIDÊNCIA.

Seguindo a agenda nacional orientada pelo SINASEFE, ANDES e CNTE, as entidades estudantis da UNIR, conjuntamente com o comando unificado e outras entidades de classe, estão em intensa mobilização nas escolas, no Instituto Federal e na Universidade. O IFRO terá aulas até às 15h, uma vez que a categoria de técnicos e docentes aprovou participar do ato unificado. Grêmios estudantis também têm mobilizado os estudantes secundaristas. Na UNIR, além do Comando Unificado, assinam a convocatória do Ato os Centros Acadêmicos de: Direito, Medicina, Enfermagem, Psicologia, História, Filosofia, Ciências Sociais, Química e a Executiva Rondoniense de Estudantes de Pedagogia (ExROPe). Em Assembleia Geral dos Estudantes da UNIR, realizada em 27 de maio de 2019, em dois turnos, a proposição de ato unificado foi aprovada pela maioria dos presentes.

Outra atividade de mobilização será a plenária unificada a ser realizada em 28 de maio, no auditório Paulo Freire, no campus da UNIR, com o objetivo de discutir os impactos dos cortes na UNIR, IFRO e na rede pública estadual, além de discutir os ataques à autonomia universitária. A atividade visa reforçar o ato do dia 30/05 e a convocação da greve geral de resistência nacional no dia 14/06.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: