AC: Sem receber há dois meses, médicos iniciam greve

AC: Sem receber há dois meses, médicos iniciam greve

Print Friendly, PDF & Email

Os médicos do Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, Acre, estão em greve desde o dia 12 de novembro exigindo o pagamento de salários que estão há dois meses atrasados. Como o intuito é não prejudicar a população, neste período serão atendidos apenas casos avaliados como de urgência.

Na semana passada foi realizada uma Assembleia geral para decidir as ações contra os atrasos salariais e, nela, os trabalhadores decidiram esperar até o dia 12/11. De acordo com a liderança sindical local, Teobaldo Dantas, o governo está há cerca de quatro meses sem fazer pagamentos para a empresa administradora do hospital, a Associação Nossa Senhora da Saúde (Ansau).

“Tivemos uma Assembleia geral, a Ansau passou a problemática para os médicos e estipulamos até o encerramento do expediente bancário do dia 12, para que o governo depositasse o dinheiro na conta da Ansau. O repasse não foi feito e a entidade não pode sanar seus compromissos com os funcionários”, afirmou Teobaldo.

Mesmo com dois meses de salários atrasados, no momento os médicos estão exigindo só a metade do vencimento de setembro, conforme acordo formalizado com a Secretaria Estadual de Saúde. “Fizemos um acordo com a Suely Melo (secretária estadual e “braço direito” do governador Tião Viana/PT) para fazer o pagamento da metade do mês de setembro e este pagamento não foi feito conforme o combinado e, infelizmente, a categoria teve que cumprir o que foi acordado em Assembleia. Paralisamos todos os serviços não essenciais.” explica.

Enfermeiros e demais funcionários a beira da indigência

Também sem receber salários, enfermeiros iniciaram greve no dia 17/11, após uma assembleia. Alguns dos enfermeiros estão com graves dificuldades financeiras, conforme afirma a trabalhadora M. Pedroza (primeiro nome suprimido para evitar perseguição). “A situação está tão alarmante que temos colegas que estão com sua luz cortada desde o dia 1º de novembro e até agora ainda não temos nenhuma previsão. O que nos passam é que não têm dinheiro para pagar e nosso posicionamento é que vamos aguardar até do dia 15, se não cumprirem o acordo que fizeram, nós também vamos entrar em greve junto com os médicos”, afirmou a enfermeira. Mais de 41 enfermeiros estão paralisados.

Os demais trabalhadores da saúde também estão sendo afetados. Teobaldo denuncia que o governo do Acre deve mais de R$ 13 milhões à empresa administradora do Hospital. “Não somos só nós os médicos, tem a questão dos funcionários da Ansau que ainda não receberam o mês de outubro e podem a qualquer momento fazer uma paralisação. O Hospital do Juruá está entrando num caos. Quem mais sofre com esse atraso é a população.”, denunciou.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: