Alemanha: Exitoso concerto celebra 200 anos Karl Marx em Bremen

Alemanha: Exitoso concerto celebra 200 anos Karl Marx em Bremen

Print Friendly, PDF & Email

Com informações do site Dem Volke Dienen (Servir ao Povo)

No dia 1° de junho, em Bremen, o pontapé inicial dos eventos em celebração aos 200 anos de Karl Marx foi marcado por um exitoso concerto.

O concerto foi um bom precursor para a grande celebração internacional do dia 30 de junho, que também acontecerá em Bremen. A programação do evento refletiu o espírito proletário internacionalista da campanha de 200 anos de Karl Marx e da celebração internacional que se aproxima. O evento contou tanto com apresentações de rap local promovidas por um jovem de Bremen, como do rap internacional de S. Castro e Apoio e também do Chile pelo Bandera Roja. Também músicas e danças folclóricas turcas foram apresentadas.

As apresentações musicais foram seguidas por vigorosas palavras de ordem, entoadas em diferentes idiomas e, após o concerto, a música dos trabalhadores internacionais foi ainda mais celebrada. Uma multidão de jovens revolucionários, bem como todos os presentes, celebraram em conjunto o início da campanha internacional.
O evento une-se a grandiosa campanha que está moldando cada vez mais a imagem da cidade de Bremen nos dias de hoje: cartazes e consignas da campanha, citações e a imagem do grande Karl Marx ocupam cada vez mais espaço nas ruas de Bremen dia a dia.

O concerto foi complementado, no dia seguinte, por uma exposição feita pelo grupo Bandera Roja, no qual relataram a situação da luta popular e revolucionária no Chile.
Foram dadas ênfases especiais sobre as lutas dos indígenas Mapuche, sobre o movimento estudantil combatente, especialmente a celebração anual do Dia da Juventude Combatente de 29 de março, sobre as lutas do movimento feminino que se desenvolvem especialmente nas universidades, sendo expostas as experiências na luta contra o revisionismo. Os tópicos foram aprofundados com perguntas e discussões. Mas, acima de tudo, foram valoradas as experiências dos camaradas chilenos na luta de classes e especialmente a relação destas com a luta pela reconstituição do Partido Comunista na RFA (República Federativa da Alemanha). O exemplo vivo da implementação dos “três com” – viver, trabalhar e lutar com as massas – ganhou destaque especial.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: