Áustria: Enfermeiros realizaram greve contra superexploração

Áustria: Enfermeiros realizaram greve contra superexploração

Print Friendly, PDF & Email
Foto: Leitner Tom / Kronenzeitung  

Uma greve paralisa centenas de empresas do setor de enfermagem e assistência na Áustria desde o dia 12 de fevereiro, segundo o site internacionalista alemão Dem Volke Dienen
Os funcionários exigem uma redução geral do expediente para 35 horas semanais e exigem o fim do regime de expediente diário de 12 horas, recentemente introduzido nas empresas. Os trabalhadores reivindicaram ainda 6% de aumento salarial.
Uma greve na região sul do país pode estourar caso negociações entre o sindicato e a diretoria das empresas não cheguem a um  acordo que contemple os trabalhadores, segundo o site austríaco Krone.
Uma greve semelhante foi levada a cabo no ano passado, também no mês de fevereiro, segundo o site Dem Volke Dienen. Na ocasião, os dirigentes sindicais venderam a categoria aceitando uma proposta que não contemplavam os trabalhadores.
A categoria é composta de enfermeiros e de assistentes, uma espécie de cuidadores que compõem uma indústria social de apoio familiar de responsabilidade do Estado, mas em grande parte privatizada.
Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: