Base ianque na capital do Iraque sofre mais um ataque de foguete

Base ianque na capital do Iraque sofre mais um ataque de foguete

Print Friendly, PDF & Email

Segundo uma declaração do Exército ianque, no dia 18 de maio um foguete atingiu um edifício na chamada Zona Verde, em Bagdá, capital do Iraque. Trata-se de uma área altamente militarizada da cidade onde estão localizadas bases e quartéis da ocupação imperialista no país, assim como a própria embaixada do Estados Unidos (USA). 

O foguete foi lançado a partir de um distrito oriental da própria cidade, e sua explosão, que fez acionar sirenes de segurança no complexo da embaixada ianque, foi ouvida no centro de Bagdá. Não houve relatos de feridos ou mortos pela ação.

Foi o primeiro ataque que explodiu dentro da Zona Verde em semanas, após um período de intensa ofensiva lançada pela Resistência no mês de março, quando diversos ataques foram realizados contra bases da coalizão liderada pelo USA no Iraque, matando soldados ianques e britânicos e forçando as forças da ocupação a recuar.

Leia mais: Após ataques da Resistência, imperialismo recua e abandona bases militares no Iraque 

Apesar de poucas vezes algum grupo assumir responsabilidade por tais ações contra bases militares que hospedam tropas do imperialismo ianque, este culpa milícias iraquianas xiitas ligadas ao Irã. Esses grupos assumem um papel relevante na região combatendo a presença ianque, embora não tenham independência plena e servem, em determinados momentos, aos interesses do imperialismo russo. 

No dia 17 de maio, durante uma fala, o aiatolá iraniano, Ali Khamenei, havia declarado que o USA “não ficará no Iraque ou na Síria e deve se retirar ou certamente será expulso”. No decorrer de 2020, a coalizão militar imperialista encabeçada pelo USA já retirou mais de 7,5 mil soldados do Iraque.


Após ataque da Resistência, as chamadas “forças antiterroristas” do Estado fantoche iraquiano reforçam segurança na Embaixada ianque. Foto: AFP

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: