Brigadistas de AND unem-se aos caminhoneiros e propagandeiam a Revolução Democrática em Salvador

Brigadistas de AND unem-se aos caminhoneiros e propagandeiam a Revolução Democrática em Salvador

Print Friendly, PDF & Email

O Comitê de Apoio do jornal A Nova Democracia de Salvador e Região Metropolitana foi ao encontro dos trabalhadores caminhoneiros que estão acampados desde o dia 21 de maio na BA-535, mais conhecida como Via Parafuso, que termina no Polo Petroquímico de Camaçari. Os brigadistas prestaram apoio, ouviram os reclamos e anseios dos caminhoneiros e populares e propagandearam a necessidade de uma Grande Revolução Democrática.

Ao contrário do que fora alardeado pelo monopólio de imprensa, os caminhoneiros não demonstravam satisfação com as medidas apresentadas no dia anterior e estavam dispostos a ali permanecer o tempo que for preciso para conseguir que suas demandas sejam atendidas. Os trabalhadores reclamaram principalmente a diminuição do preço do óleo diesel, questão – segundo eles – “crucial e urgente” para dar seguimento às suas atividades, uma vez que os valores abusivos cobrados nas bombas corroem grande parte do valor que recebem do frete.

A situação é tão crítica que o caminhoneiro Gutemberg Moura nos apresentou dois parcelamentos. “Fui obrigado a fazer parcelamento na fatura do cartão de crédito para conseguir abastecer o caminhão e não tive condições de quitar o valor total no prazo”, explica Gutemberg. Ele se endividou e ficou a mercê dos juros criminosos que são praticados pelos bancos.

Outro ponto que Gutemberg criticou é o escândalo que o monopólio de imprensa vem fazendo sobre o possível locaute, colocando os caminhoneiros como uma simples “massa de manobra” submissa aos interesses dos empresários.

A organização dos manifestantes, que em sua grande maioria demonstram uma postura séria e combativa, era vista no local, onde tinha uma cozinha improvisada que preparam e organizam os alimentos que são doados diariamente pela população local, população que vem demonstrando solidariedade desde o início do movimento, distribuindo água, bebidas, alimentos e produtos de higiene pessoal. No momento que estávamos no bloqueio chegaram cabeleireiros que ofereceram gratuitamente seus serviços.

Foram distribuídos cerca de 50 exemplares de AND em tempo que foi ressaltada a importância da organização e da massa elevar sua justa rebelião como únicas formas de se desencadear uma Grande Revolução em nosso país com vistas ao Poder. O jornal teve grande receptividade, muitos vinham até nós pegar e folheavam as páginas do jornal com atenção.


Solidariedade em Salvador

Jovens e estudantes independentes foram às ruas para prestar solidariedade à greve dos caminhoneiros e protestar contra o aumento do preço dos combustíveis, contra a intervenção militar e o sucateamento das escolas públicas. A concentração de estudantes se iniciou em frente ao Shopping da Bahia e partiu em marcha até a Avenida Luís Viana (Paralela). Ver fotos abaixo.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: