Camponês assassinado por pistoleiros no agreste pernambucano

Camponês assassinado por pistoleiros no agreste pernambucano

Print Friendly, PDF & Email

Foto: Ellan Lustosa / A Nova Democracia

O camponês e ativista do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) Aluciano Ferreira dos Santos, de 41 anos, foi covardemente assassinado no município de Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco. O assassinato ocorreu quando Aluciano se dirigia à rádio comunitária local, onde participaria de um programa, quando foi abordado por paramilitares armados.

Aluciano e mais três ativistas foram presos em 2009, em conflito na Fazenda Jabuticaba, que resultou na morte de quatro pistoleiros que invadiram o acampamento com o objetivo de cometer chacina. Ele e os outros ficaram nove anos na prisão, até março de 2018, quando o judiciário os submeteu ao júri popular e os inocentou, soltando-os imediatamente.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: