Carnaval 2019: Bolsonaro é desmoralizado por foliões em todo o Brasil

Carnaval 2019: Bolsonaro é desmoralizado por foliões em todo o Brasil

Print Friendly, PDF & Email

Foto: Zanone Fraissat/Folhapress

Definitivamente, o gerente de turno Jair Bolsonaro foi a figura mais repudiada durante o carnaval de 2019. No meio da folia reinante nos milhares de blocos realizados durante a festa mais popular do Brasil, os foliões de todas as regiões fizeram ecoar o grito “Ei, Bolsonaro, vai tomar…”, em claro sinal de rechaço aos dois meses de seu governo militar e às medidas antipovo (como a contrarreforma da Previdência) que sua camarilha pretende impor.

Dentre as inúmeras imagens interessantes do grito popular, chamou a atenção a cobertura feita pela GloboNews no bloco Divinas Tetas, em Brasília, quando a reportagem teve que ser cortada de forma abrupta pegando a jornalista Leilane Neubarth de surpresa e a deixando completamente sem graça.

Não menos relevante durante a festa foi o boneco gigante de Bolsonaro sendo vaiado e atingido por latas e pedras de gelo em Olinda, Pernambuco. Os olindenses, em vários momentos, gritaram “Ai ai ai, Bolsonaro é o carai”. Uma mulher chegou, inclusive, a tentar derrubar o boneco. O mesmo grito foi ouvido no bloco Ladeira Abaixo e outros de Belo Horizonte.

As frases de protestos foram ouvidas aos montes também nos carnavais do Rio de Janeiro, Salvador e inúmeras outras cidades. Na capital fluminense, por exemplo, o rechaço ao “presidente” foi notícia em jornais da Europa. Nas ocasiões, os foliões também aproveitaram para criticar a violência contra as mulheres, as opressões e outras injustiças sociais.

Além disso, não foram poucas as fantasias criticando o fascista Jair e seu clã. Em toda parte, foram vistas pessoas fantasiadas de laranja em referência a relação do filho de Bolsonaro no caso Queiroz. Por exemplo, no dia 5 de março, terça-feira, foliões realizaram um bloco em frente à casa de Bolsonaro na Barra da Tijuca. O bloco Eu Avisei reuniu pessoas fantasiadas de laranja e muitas também se fantasiaram de ‘fantasma do comunismo’. Enfim, a criatividade para expressar as opiniões de protesto foi uma das marcas de muitos brasileiros no carnaval 2019.

Irritado, Bolsonaro, de forma ridícula e na tentativa de desmerecer as manifestações, postou no Twitter um vídeo com conteúdo pornográfico tentando fazer crer que tais imagens fossem comuns em todos os blocos. O conteúdo gerou polêmica até mesmo entre seus seguidores.

Foto: Desfile do bloco Boitolo, Rio de Janeiro. Ana Luiza Albuquerque/Folhapress

mais manifestações populares

Outras formas de manifestação foram vistas durante o carnaval, como no Cordão do Bola Preta, um dos mais tradicionais do Rio, onde uma enorme faixa escrita ‘Vale assassina e terrorista!’ foi erguida no meio da multidão em crítica ao crime da mineradora em Brumadinho.

Nos Arcos da Lapa, em plena segunda de carnaval, duas enormes faixas denunciaram a intervenção militar ianque na Venezuela. Lia-se: ‘Fora EUA da Venezuela!‘ e ‘Yankees Go Home!‘, conforme relatos e imagens enviados à Redação de AND.

Muitas outras demonstrações foram vistas contra a perseguição ao jovem Rafael Braga, contra a cada vez maior intervenção militar reacionária na vida política do país, entre outros temas.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: