CE: Carta de denunciante denuncia abandono de clínica e exige providência

CE: Carta de denunciante denuncia abandono de clínica e exige providência

Print Friendly, PDF & Email

Centro de Nefrologia Dr. José Fernandes. Foto: Reprodução

O Centro de Nefrologia Dr. José Fernandes, situado no município de Crateús, é uma clínica privada que terceiriza seus serviços para o Sistema Único de Saúde (SUS). A clínica recebe pacientes tanto da cidade em que está localizada, quanto de cidades próximas (Tauá, Novo Oriente, Quiterianópolis, Independência, Ipaporanga, entre outras) e tal fato demonstra a importância dos serviços dessa clínica para a população que reside nessas cidades do sertão cearense. O Comitê de Apoio ao AND de Fortaleza/CE foi procurado para repercutir alguns acontecimentos ocorridos na clínica através de uma carta anônima para evitar perseguições.

“Gostaria de fazer um pedido de socorro para os pacientes que fazem tratamento de hemodiálise na Clínica Dr. José Fernandes, da cidade de Crateús-Ceará, onde eles são atendidos por um médico que não é nefrologista, e as pessoas comentam que o médico não tem o conhecimento necessário para assumir o tal cargo. Além disso, o mesmo foi diagnosticado com Covid-19, não foi afastado pelo dono da clínica, e realiza suas atividades normalmente, com total contato com a equipe de enfermagem e com pacientes que são claramente do grupo de risco.

Além desse absurdo de um médico com Covid-19 ainda estar em atividade dentro da clínica, ouvimos de muitas mulheres, acompanhantes e pacientes, que o mesmo médico as assediou dentro da clínica. O enfermeiro do período da manhã não possui uma postura profissional adequada e leva tudo na brincadeira, além disso, também trata as pessoas que reclamam com palavras de baixo nível. Foi feita uma reclamação para o dono da clínica, mas o mesmo não dá ouvidos, e está ciente da maior parte dos acontecidos e não toma providências”

Enquanto os ricaços continuam enchendo seus bolsos de dinheiro com a mercantilização da saúde, inclusive durante esse período de pandemia, os pacientes, acompanhantes e funcionários são expostos aos maiores riscos possíveis.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: