Denúncia grave: Sol Rojo, do México, emite alerta geral sobre prisão de dirigentes

Denúncia grave: Sol Rojo, do México, emite alerta geral sobre prisão de dirigentes

Print Friendly, PDF & Email

Reproduzimos denúncia feita pela Corrente do Povo Sol Vermelho (Sol Rojo), do México.


O velho Estado mexicano emitiu sete pedidos de prisão para revolucionários mexicanos que são lideranças da seção nove do Sindicato Nacional Independente dos Trabalhadores da Saúde (SNITS), sendo um deles também dirigente da Corrente do Povo Sol Rojo.Os pedidos de prisão foram feitos após uma vitoriosa paralisação de 25 dias no setor da saúde, onde o sindicato combativo exigiu a reintegração de mais de 170 demitidos. Para tentar aplastar o forte movimento independente, o governo de Oaxaca começou uma campanha de perseguição aos militantes.

A seção 9 do SINTS faz parte do projeto histórico da Federação Intersindical, como expressão organizada do sindicalismo de caráter classista, e todos os seus membros são uma parte ativa da organização democrática Corrente do Povo Sol Rojo.

Ela é afiliada à Frente Unificadora dos Sindicatos Independentes de Oaxaca e Nacional (F.U.S.I.O.N.) e também à Nova Central de Trabalhadores (NCT), que, em nível nacional, vem impulsionando a via para a combatividade do movimento sindical.

Sobre a tentativa de repressão e desmobilização do movimento democrático e revolucionário, o Sol Rojo declara que: “Dada a clareza político-ideológica de nossos camaradas sindicais e a combatividade da base de trabalho, não nos surpreendemos com a atitude do velho Estado, nem com o essas e outras ordens de prisão contra nossa militância e nossos líderes. Isso faz parte da luta de classes!

Mas, diante da repressão do velho Estado, continuaremos a recorrer à vigorosa e combativa mobilização das massas populares.

Nossa organização se declara em alerta geral a qualquer agressão do regime e seus lacaios;  Nossos contingentes no campo e na cidade estão prontos para responder”, afirmam os revolucionários.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: