DF: Tráfico de armas dentro do Exército

DF: Tráfico de armas dentro do Exército

Print Friendly, PDF & Email

Foto: Antonio Cruz /Agência Brasil

Militares das Forças Armadas foram alvo de mandados de prisão e de busca e apreensão acusados de formar uma quadrilha para comercializar armas, no Distrito Federal. O ex-militar do Exército, Mauro de Souza Ferreira, chegou a ser preso, acusado de ser líder do bando criminoso, no dia 23 de março. Outros dois militares da ativa (do Exército e da Aeronáutica) também foram presos, mas não tiveram seus nomes revelados.

Esses não são casos isolados. Nos últimos dez anos, ao menos 191 milhões de reais foram desviados por milicos das Forças Armadas, segundo apurou o Ministério Público Militar, em 2017. Boa parte deste valor é resultado de crimes como fraudes a licitações, corrupção passiva, ativa, peculato e estelionato, segundo investigações.

Os fatos comprovam cada vez mais o que está expresso no editorial da edição n° 205 de AND: “O inevitável aprofundamento do genocídio contra o povo e consequente envolvimento de membros das Forças Armadas com o tráfico de drogas e armas só trará à tona a realidade oculta da corrupção que medra nas altas esferas destas e levará a sua própria desmoralização, sendo este o prenúncio da ruína total do velho Estado. E isto ficará provado mais cedo do que pensam os falcões deste decrépito sistema de exploração e opressão do povo, bem como seus gerentes de turno, os atuais como Temer e sua quadrilha ao pugnar por tirar proveito eleitoreiro da intervenção.”

E, como bem finaliza o texto: “Esta situação é nada mais do que o início das dores do parto para uma nova realidade, um novo sistema econômico-social e um novo regime político que surgirão da Revolução Democrática, Agrária e Anti-imperialista como a única solução para a redenção dos brasileiros e a libertação da nação na construção do Brasil Novo.”

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: