Editora Tabla disponibiliza gratuitamente livro digital de autor palestino co-fundador da FPLP

A Editora Tabla tomou a importante iniciativa de disponibilizar de forma gratuita a versão digital do livro Homens ao Sol, de autoria de Ghassan Kanafani, destacado escritor e jornalista palestino e co-fundador da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP).

Editora Tabla disponibiliza gratuitamente livro digital de autor palestino co-fundador da FPLP

A Editora Tabla tomou a importante iniciativa de disponibilizar de forma gratuita a versão digital do livro Homens ao Sol, de autoria de Ghassan Kanafani, destacado escritor e jornalista palestino e co-fundador da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP).
Print Friendly, PDF & Email

A Editora Tabla, especializada na publicação de obras de autores do Oriente Médio e Norte da África, tomou a importante iniciativa de disponibilizar de forma gratuita a versão digital do livro Homens ao Sol, de autoria de Ghassan Kanafani, destacado escritor e jornalista palestino e co-fundador da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP).

Nascido em 1936 no Norte do território palestino, Kanafani foi desde cedo atravessado pela ocupação britânica de seu território. Doze anos depois de seu nascimento, foi expulso da Palestina e forçado ao exílio no Líbano e posteriormente na Síria.

Odioso da ocupação imperialista e, depois, sionista de seu território, Ghassan Kanafani demonstrou desde cedo as aspirações de combater o inimigo e libertar o próprio povo. Na Universidade de Damasco, Kanafani foi aluno de George Habash, militante palestino e fundador da FPLP, e escreveu importantes trabalhos como Raça e religião na literatura sionista. A tese será base para seu livro Sobre a Literatura Sionista, escrito para, nas palavras de Kanafani, “conhecer o inimigo”. Foi também em contato com Habash que Kanafani se organizou pela primeira vez, conheceu o marxismo e ingressou nas fileiras do jornalismo popular. Em 1967, quando já havia escrito importantes romances como Homens ao Sol, que Kanafani vai ingressar na FPLP, assumindo o cargo de editor no jornal da organização, Al-Hadaf. A função foi desempenhada por Kanafani até o ano de seu covarde assassinato pelas tropas sionistas do Mossad, cinco anos depois, na capital libanesa Beirute.

Em novembro deste ano, o AND repercutiu um texto do escritor, professor, ativista e finalista do prêmio Jabuti, Igor Mendes, sobre a literatura palestina de Kanafani. O artigo, publicado no portal Homo Literatus, foi republicado na íntegra no portal de AND e pode ser lido aqui.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: