ES: População de Colatina interrompe sessão e rechaça aumento de 70% para vereadores

ES: População de Colatina interrompe sessão e rechaça aumento de 70% para vereadores

Print Friendly, PDF & Email

Foto: Rádio Difusora FM

No início da noite de 25 de novembro, moradores de Colatina, no Espírito Santo, se manifestaram em frente à Câmara de Vereadores depois que, num ato de escárnio contra o povo, os parlamentares do município resolveram aumentar o próprio salário em 70%.

O protesto teve inicio minutos antes da sessão e, assim que os vereadores deram início a ela, os manifestantes entraram na sede do Legislativo, localizada no Centro. A sessão precisou ser interrompida graças a revolta popular.

Aos gritos de ‘vergonha!’, ‘o dinheiro é nosso!’ e ‘o povo na rua, vereador a culpa é sua!’, os habitantes de Colatina expressaram sua indignação.

Caso seja aprovado o aumento, o salário de um vereador de Colatina será de R$ 7 mil e o prefeito passará a ganhar R$ 12 mil. Além disso, os inimigos do povo desejam a criação de um décimo terceiro salário.

Os vereadores alegam que não têm reajuste há 20 anos e que houve uma redução no número de assessores, aumentando, assim, seus gastos. Porém, a população local – que, como em todo o país, vive a duras penas – não quer o aumento de salários para uma velha classe política que, desde sempre, atende aos interesses dos inimigos do povo e só legisla em causa própria.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: