Filipinas: Novo Exército do Povo trava novos combates contra o Exército reacionário

Filipinas: Novo Exército do Povo trava novos combates contra o Exército reacionário

Print Friendly, PDF & Email

Um soldado do Exército reacionário filipino morreu e outro ficou ferido durante confronto com guerrilheiros maoistas do Novo Exército Popular (NEP), dirigido pelo Partido Comunista das Filipinas (PCF). O combate aconteceu na província de Mountain, no último dia 26 de setembro.

O general reacionário Henry Doyaoen, comandante da 503ª Brigada de Infantaria, relatou que o confronto durou cerca de 30 minutos, e que várias minas e componentes químicos para fabricação de bombas estavam em posse dos revolucionários.

Atualmente, o PCF dirige uma guerra popular prolongada contra o velho Estado filipino e contra a estrutura econômica semicolonial e semifeudal do país. Tal guerra tem o objetivo de entregar todas as terras dos latifundiários aos camponeses, promover gradual e elevada mecanização e coletivização da terra e confiscar o grande capital estrangeiro e local para aplicá-los em favor do povo e da Nação. Para tanto, os maoistas dirigem a guerra para destruir o aparato estatal dos latifundiários e grandes burgueses, serviçal do imperialismo, e por estabelecer em todo o país uma República Democrática antifeudal e anti-imperialista, em marcha ao socialismo.

Foto ilustrativa

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: