França: Décimo protesto dos ‘coletes amarelos’ faz tremer a reação

França: Décimo protesto dos ‘coletes amarelos’ faz tremer a reação

Print Friendly, PDF & Email

Dezenas de milhares de manifestantes voltaram a tomar as ruas da França no 10º protesto contra o governo Macron e suas medidas antipovo e anti-operários, no dia 19 de janeiro.

Na capital, Paris, apesar do frio intenso, mais de 10 mil pessoas marcharam gritando Renúncia Macron. Pelo menos 50 pessoas foram presas pela repressão policial, apesar de não ter havido grandes confrontos.

Nas capitais departamentais e outras cidades, que foram adicionados às mobilizações, destaca a manifestação não permitida de Toulouse, com mais de 10 mil pessoas. Considerando que a população desta cidade é de meio milhão de habitantes, a manifestação mobilizou 2% dos moradores.

Segundo a imprensa, esta manifestação especificamente foi composta por jovens desempregados, estudantes, aposentados e trabalhadores precários. No final da mesma, houve confrontos com as forças repressivas, ataques a agências bancárias e 34 prisões.

Em Bordéus, cerca de 5 mil pessoas participaram nos protestos e cerca de 50 pessoas foram presas. Em Rennes, dois policiais foram feridos por objetos lançados por manifestantes.

O Ministério do Interior mobilizou cerca de 80 mil agentes da polícia e outros órgãos repressivos, bem como veículos blindados, caminhões-pipa e helicópteros, para tentar calar os manifestantes.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: