Goiânia: Atividades são realizadas com a presença do professor Fausto Arruda

Goiânia: Atividades são realizadas com a presença do professor Fausto Arruda

Print Friendly, PDF & Email

Fotos: Comitê de Apoio ao AND – Goiânia

No último dia 13 de setembro, o Movimento Estudantil Popular Revolucionário (MEPR) organizou mesa de debate intitulada Punição aos torturadores do regime militar, que contou com a presença do professor Fausto Arruda, diretor geral do jornal A Nova Democracia.

Segundo relato de um dos participantes, a atividade foi um importante momento de discussão política para compreensão do golpe civil-militar de 1964, apontando sobre o papel do imperialismo ianque como financiador do regime fascista. Também foi discutido sobre as políticas do governo Jango e que as reformas propostas por ele – agrária, tributária e etc – só seriam possíveis com uma Revolução de Nova Democracia.

Além disso, foi discutida a atual briga no seio do governo entre a extrema-direita bolsonarista e a direita hegemônica no Alto Comando das Forças Armadas (ACFA) pela direção do golpe militar contrarrevolucionário preventivo em marcha no país. O debate também levantou a questão da bandeira pela punição a todos criminosos do regime militar.

No dia seguinte, 14 de setembro, foi realizado pelo Comitê de Apoio ao AND de Goiânia, o lançamento do filme Araguaia, Presente! Vinte e cinco pessoas estiveram presentes, entre estudantes, professores e demais trabalhadores da cidade.

No primeiro momento foi realizada uma fala pelo professor Fausto Arruda, que explicou o caráter do filme, assim como os objetivos políticos a serem alcançados com seu lançamento em todo o país. A exibição foi realizada no Cine Sonhus Lyceu, no Centro da cidade.

Após a exibição houve um momento para debates, onde os presentes mostraram suas concordâncias e discordâncias com as posições apresentadas pelos entrevistados do filme, assim como fizeram perguntas acerca da importância da Guerrilha do Araguaia, da situação política antes e durante a guerrilha, e seus reflexos nos dias atuais. Foi montada uma banquinha onde os presentes compraram livros de caráter político, exemplares do jornal A Nova Democracia e DVDs do filme exibido.

Por fim, foi realizada uma confraternização com comes e bebes para celebrar o lançamento do filme e presença dos companheiros e companheiras.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: