Índia: Maoistas defendem população tribal

Índia: Maoistas defendem população tribal

Print Friendly, PDF & Email

O Partido Comunista da Índia (Maoista) convocou uma onda de protestos contra o assassinato do jovem tribal chamado Madhu, em Chindakki, na reserva florestal Attappadi, no estado de Querala. O jovem foi humilhado e morto por mais de 15 criminosos.

O chamado foi feito em nome do Comitê Zonal Especial dos Ghats Ocidentais do PCI (Maoista), pelo porta-voz, camarada Jogi. Os comunistas denunciaram que os guardas florestais não moveram uma palha para evitar a morte do jovem.

O Partido denuncia ainda o espancamento e morte do jovem como um ataque racista cruel, cometido por elementos reacionários da comunidade malayense contra jovens da comunidade tribal. Os maoistas afirmam ainda que centenas de pessoas da tribo foram mortas nas regiões tribais do estado, incluindo na área da reserva Attapadi.

As populações tribais são uma das massas mais importantes da guerra popular na Índia

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: