Índia: Policial morto e explosivos detonados marcam campanha de boicote à farsa eleitoral

Reproduzimos abaixo uma reportagem traduzida pelo portal Servir Ao Povo do portal de notícias Red Herald ('O Arauto Vermelho'), acerca da campanha de boicote à farsa eleitoral em andamento realizada pelos revolucionários indianos

Índia: Policial morto e explosivos detonados marcam campanha de boicote à farsa eleitoral

Reproduzimos abaixo uma reportagem traduzida pelo portal Servir Ao Povo do portal de notícias Red Herald ('O Arauto Vermelho'), acerca da campanha de boicote à farsa eleitoral em andamento realizada pelos revolucionários indianos
Print Friendly, PDF & Email

Reproduzimos abaixo uma reportagem traduzida pelo portal Servir Ao Povo do portal de notícias Red Herald (‘O Arauto Vermelho’), acerca da campanha de boicote à farsa eleitoral em andamento realizada pelos revolucionários indianos


Um policial da polícia de fronteira com Tibetano (ITBP) foi morto por um explosivo plantado por maoistas em Gariaband, Chhattisgarh, no dia 17 de novembro. O chefe de polícia estava escoltando uma equipe de autoridades eleitorais retornando das cabines de votação. Esta ação faz parte da campanha de boicote eleitoral liderada pelo Partido Comunista da Índia (Maoista) em vários estados federais. Além disso, vários encontros foram relatados nos distritos de Sukma, Narayanpur e Kanker de Chhattisgarh antes das eleições. A campanha de boicote eleitoral levou a sérios distúrbios para o circo eleitoral das classes dominantes, como relatamos anteriormente. Gariaband, onde aconteceu a explosão, foi um dos lugares onde os tempos de abertura das cabines de votação eram limitadas devido a preocupações de segurança. 17 de novembro foi a segunda fase da votação em Chhattisgarh.

Uma explosão de dispositivo explosivo improvisado também matou um oficial da CRPF (Força Policial da Reserva Central) no estado vizinho Jharkhand e feriu outros dois no dia 17 de novembro. Os paramilitares estavam realizando uma operação anti-maoísta na floresta do distrito de Jharkhand em West Singhbhum.

No dia 16 de novembro, foi relatado que um informante da polícia foi executado por maoístas em Gadchiroli, no estado de Maharashtra. A execução ocorreu um dia após a visita do ministro -chefe de Maharashtra visitou a área como parte do plano do governo para combater a guerra do povo através da pacificação de programas econômicos e sociais, em vez de apenas meios militares.

Em uma floresta do distrito de Kannur, em Kerala, uma troca de fogo entre os maoístas e o esquadrão Thunderbolt, uma unidade especializada da polícia de Kerala, ocorreu no dia 13 de novembro. Foi relatado que os sons de tiros foram ouvidos da floresta por cerca de duas horas. Nenhuma vítima foi relatada de ambos os lados. A polícia e os paramilitares foram implantados em grande número na área como parte de uma operação de “cobertor de segurança”.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: