Indígenas ocupam prédio em defesa da educação rural

Indígenas ocupam prédio em defesa da educação rural

Print Friendly, PDF & Email

No dia 7 de novembro, indígenas ocuparam a Gerência Regional do Ensino em Petrolina, Pernambuco, para exigir fim ao processo de sucateamento da educação em suas áreas, principalmente através do abandono do governo ao transporte escolar.

A ocupação feita por cerca de 150 indígenas do povo Truká de Cabrobó. Eles reivindicam concretamente o pagamento dos salários de motoristas que fazem o transporte das crianças indígenas do campo até as suas escolas. Movimentos semelhantes ocorreram também nas cidades de Arcoverde, Floresta e Salgueiro, todas no mesmo estado.

Essa não é a primeira vez que o povo Truká ocupa prédio do Ministério da Educação exigindo os direitos de seus jovens à educação pública e gratuita. Já ocorreram ocupações em 2016 contra a falta de professores e, em abril de 2018, ocorreram ocupações pelo pagamento de funcionários terceirizados e professores das escolas indígenas, entre outras pautas. Em todas as ocupações anteriores, os truká saíram vitoriosos e com suas demandas atendidas.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: