Iraque: Soldados ianques aniquilados próximo a Mosul

Iraque: Soldados ianques aniquilados próximo a Mosul

Print Friendly, PDF & Email

Tropas do USA foram atacadas por combatentes da Resistência nacional iraquiana em Tal Afar, a oeste de Mosul, no dia 13/08. Dois soldados ianques foram aniquilados e cinco feridos.

Os ataques foram realizados enquanto as tropas ianques realizavam operações de combate no norte do Iraque. A Resistência utilizou foguetes para repelir os invasores.

Este é o primeiro ataque contra as tropas ianques que a Resistência empreende depois da decisão de evacuar Mosul em direção às montanhas Hamrin para aplicar principalmente a guerra de guerrilhas.

Longe de ser uma vitória, a ocupação de Mosul pelas forças apoiadas pelo USA em julho, após 9 meses de combates e mobilização de enorme aparato militar, foi um fracasso operacional.

“A ralé de poucos milhares [6 mil] de combatentes do Estado Islâmico foi capaz de manter o controle de Mosul por nove meses, contra ao menos 100 mil [soldados] das forças apoiadas pelo USA”, avaliou o major John Point, da Academia Militar do USA, em entrevista ao Wall Street Journal, em 20/07.

Táticas guerrilheiras

As montanhas Hamrin, onde estão atuando os combatentes da Resistência, ficam em volta da fronteira com o Irã, ao longo da borda sul da província de Kirkuk até o rio Tigris. Elas oferecem aos combatentes esconderijo e acesso fácil a quatro províncias diferentes do Iraque.

“As batalhas serão muito mais difíceis”, admitiu Lahur Talabany, dirigente curdo financiado pelo USA, em entrevista à Reuters em fevereiro.

As forças de ocupação também se preocupam com o fato de ex-oficiais de inteligência do Partido Baath terem se unido ao Estado Islâmico.

“Espera-se que esses astutos estrategistas militares e seu Partido Baath sejam a nova geração de líderes do Estado Islâmico”, lamentou Talabany.

O Partido Baath é o partido que dirigiu a guerra de resistência nacional quando da invasão ianque em 2003. O presidente Saddam Hussein o encabeçou até sua captura no mesmo ano.

Ataque em base militar aniquila 7

Em outro ataque, os combatentes aniquilaram sete membros das forças apoiadas pelo USA durante uma ação na base militar de Baiji, ao norte de Bagdá, no dia 16/08.

Além dos aniquilados, outros seis soldados ficaram feridos por disparos que se seguiram, segundo pronunciamento do Ministério do Interior do Estado títere.

A cidade de Baiji é chave, pois ali estão instaladas as maiores refinarias de petróleo do país.

Baiji ficou sob controle da Resistência nacional até o final de 2015, quando foi tomada por forças dirigidas pelo USA.

USA bombardeia a Cidade Velha de Mosul um dia após declaração de “vitória”, 11/07.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: