Líbano: Rechaçando a visita de ministro francês, manifestantes exigem a libertação de Georges Abdallah

Líbano: Rechaçando a visita de ministro francês, manifestantes exigem a libertação de Georges Abdallah

Print Friendly, PDF & Email


Manifestantes em frente ao palácio do governo exigem liberdade a Georges Abdallah. Fonte: Secours Rouge

No dia 22 de julho, respondendo a chamada da Campanha Internacional pela Liberdade de Georges Abdallah, diversos manifestantes em frente ao Grand Serail, palácio do velho Estado do Líbano, reuniram-se para exigir a liberdade de Georges Abdallah.

Uma faixa com os dizeres 36 anos de detenção arbitrária de Georges Abdallah, por decisão dos EUA, obediência francesa e silêncio libanês era carregado pelos manifestantes, como discursos realizados por ex-presos políticos revolucionários, entre eles combatentes da guerra de libertação nacional contra Israel dos anos 80 aos 2000.

Georges Abdallah é militante comunista árabe e lutador pela libertação da Palestina, preso por ordem do imperialismo ianque, na França. Foi preso em 1984 e sentenciado à prisão perpétua. Em 1999, completou a primeira parcela de sua absurda pena, mas seguiu sendo-lhe negado mesmo o pedido de liberdade condicional. Em 2003, o tribunal de execução judicial se pronunciou por sua libertação, mas Abdallah segue preso nas masmorras do imperialismo francês por medida cautelar emitida pelo USA.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: