MA: Ataque a comunidade quilombola

MA: Ataque a comunidade quilombola

Print Friendly, PDF & Email

Plantações em Aldeia Velha, destruídas

Plantações da comunidade quilombola Aldeia Velha foram destruídas a mando de latifundiários no dia 01/11 em Pirapemas (MA).

Segundo o quilombola José da Cruz desde 2011 os latifundiários da região proferem ameaças de morte, principalmente contra as lideranças, e destroem as plantações da comunidade. “Estou me sentindo um vivo-morto sem saber o que fazer da vida porque a gente não tem para onde ir, por não ter condição de comprar uma casa em outro lugar… porque tudo da gente eles (fazendeiros) vêm destruindo. É criação, é o trabalho… é tudo. O suor da gente eles vêm devorando”, denunciou José da Cruz a um órgão do monopólio de imprensa (G1).

A comunidade Aldeia Velha, que conta com 240 famílias, passou a ser atacada de forma mais intensa após o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) anunciar que irá iniciar o estudo de demarcação das terras ocupadas.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: