França: toque de recolher nos bairros populares

76/17-franca.jpg
76/17-franca.jpg

França: toque de recolher nos bairros populares

Print Friendly, PDF & Email
http://jornalzo.com.br/and/wp-content/uploads/76/17-franca-74b.jpg
Policiais guardavam fortemente as estações do metrô, na França

Na quarta-feira, dia 16 de março, duas cidades satélites da capital da França, Paris, instituíram um toque de recolher de uma semana para menores de idade das oito horas da noite às seis horas da manhã.

O pretexto para a medida de exceção foram brigas entre jovens das cidades de Gennevilliers e Asnières-sur-Seine.

Os dois municípios ficam na periferia parisiense conhecida pelos seus chamados “banlieues”, bairros proletários onde moram muitos imigrantes e descendentes de imigrantes, exatamente os jovens insubordinados que volta e meia protagonizam vigorosas revoltas contra o desemprego, a xenofobia e a repressão policial, e que agora as autoridades locais tentam manter quietinhos dentro de suas casas.

Ao anunciar a imposição do toque de recolher no gueto que gerencia, o prefeito de Gennevilliers, Jacques Bourgoin, recorreu a uma velha ladainha fascista para justificar suas políticas anti-povo: “é para sua própria proteção”.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: