O amargo chá do imperialismo

73/15a.jpg
73/15a.jpg

O amargo chá do imperialismo

Print Friendly, PDF & Email

Na sua disparada irrefreável para o fundo do poço, o atual governo ianque está conseguindo ao mesmo tempo irritar e contrariar a opinião pública do seu país, adotando as medidas que a “esquerda” dos democratas considera reacionárias, e que a direita declarada acha que está conduzindo “ao socialismo”, o que, para eles, é um fantasma apavorante.

http://jornalzo.com.br/and/wp-content/uploads/73/15a-59f.jpg
Durante mobilização o cartaz anuncia: revolta contra o socialismo

Barack Obama pisa em ovos na questão dos imigrantes, desagradando tanto às colônias de trabalhadores estrangeiros quanto os setores mais reacionários, que almejam a total criminalização da imigração para o USA. A promessa da universalização do acesso à saúde foi a senha da direita mais empedernida acusar Obama de socialista, mesmo com todo o arranjo que beneficia as empresas de saúde.

Mas o que mais perturba os ianques saudosos da Guerra Fria é a incapacidade (que eles também teriam) de tirar o país da crise profunda na qual se vê mergulhado, mesmo com o incremento nas guerras de agressão e as fábricas de armamentos funcionando a todo vapor.

A consequência disso foi o efetivo e desastroso enfraquecimento político, como foi verificado nas últimas eleições legislativas, quando o Partido Democrata viu sua representação parlamentar perder terreno para o Republicano, em cujo seio se abrigam os mais empedernidos conservadores da política intolerante e visceralmente contrária a qualquer projeto minimamente democrático.

Pois é exatamente de um ventre desse tipo que nasceu há poucos anos um movimento político de ultradireita mais extremado ainda, mais intolerante que o comportamento do próprio Partido Republicano. Este movimento, que (por enquanto) ainda não é um partido político oficial, se chama Tea Party Movement*, e até há pouco tempo não era levado muito a sério nas esferas políticas, mas acabou tendo uma atuação e força de voto surpreendente nas últimas eleições legislativas (quando Obama perdeu sua maioria no Congresso, dificultando ainda mais a chamada governabilidade). O Tea Party apoiou e elegeu (com uma montanha de dinheiro) diversos candidatos da ultra-direita, provando que sua posição de intolerância direitista é maior ainda que do Partido Republicano.

http://jornalzo.com.br/and/wp-content/uploads/73/15b-1e5.jpg
No cartas à frente: parem o ataque ao capitalismo

O traço mais bizarro e ridículo dessa agremiação é o raivoso anticomunismo, com seus militantes associando Obama ao símbolo da foice e o martelo. Desde os contemporâneos do Macarthismo até adolescentes desvairados empunham cartazes “denunciando” Obama como discípulo de Marx. A prova de que o tipo de gente que se coagula ao grupelho não pode ser muito boa da cabeça é que sua mais proeminente figura é Sarah Palin, que dispensa comentários, eleita senadora.

O Tea Party congrega cerca de 2.800 grupelhos políticos espalhados em todo o país, cujo porta-voz afirmou logo após as eleições que eles não têm a menor  intenção de arrefecer o movimento.

Inclusive com o republicano eleito como presidente da Câmara de Representantes, John Bohener, que desbancou a democrata Nancy Pelosi, informando aos jornalistas presentes que tenciona adotar para seu partido as principais metas do Tea Party, “numa busca que é essencialmente a mesma”.

A ascensão deste tipo de movimento no USA demonstra que o limite do fascismo ainda não foi atingido, já que em sociedades como a ianque, rançosa e em decadência, plena de empáfia e arrogância imperiais, de alienação e consumismo irrefreáveis, sempre há um amplo caldo de cultura propício a aparição de ideologias mentirosas e criminosas.

___________________

Nota

*O nome Tea Party Movement é uma referência à Boston tea party (Festa do chá de Boston), um evento chave no desenrolar do processo de independência do USA. Em 16 de dezembro de 1773, os colonos americanos, vestidos de índios, invadiram um navio da Companhia Britânica das Índias Ocidentais e atiraram toda sua carga de chá ao mar em protesto contra o colonialismo inglês. A palavra party, em inglês, pode significar “festa”, “partido” ou “parte”, donde se pode traduzir o Tea Party Movementcomo Movimento da festa do chá, ou Movimento do partido do chá.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: