Opiniões – 20

Opiniões – 20

Print Friendly, PDF & Email

Por uma Nova Cultura

Olá pessoal da Nova Democracia;

Sou um leitor constante do jornal e gosto muito das matérias. Sempre reflito muito sobre elas. E costumo também escrever alguns poemas sob a luz do que vou aprendendo. Resolvi mandar-lhes um das dezenas que produzi até agora. Espero que aprovem.

Elogio à Imprensa Democrática
(parafraseando B.Brecht)

É bonito
Necessário
Fundamental
Usar da palavra na luta de classes.
Nos embates, nas batalhas
Na sala, ruas, sindicatos
No calor das lutas, manifestações Tomadas legítimas, panfletos
Defesas ataques
Campo dos conflitos das idéias.
Vem, grite filho da causa
Sê muralha intransponível!
Sê a voz do mar bravio
Flecha que arrebata corações
Materialização soletrada
E ardorosa da contradição
Que percorre séculos carente de luz.
Vem propaganda das massas!
Não tema a cabeça guilhotina.
Saiba de tua importância.
Saiba de tua missão.
Segue sob os fuzis apontados
Sob os cárceres ameaçado
Tocando a flauta de tuas verdades
Verdades dos milhões.
Humilde e feroz exemplo de bravura
Aceitai sem pretenções
Nosso sincero agradecimento também.

Ribamar Guerra
Belém-PA


Um exemplo a seguir

A todos que fazem parte do AND;

Gostaria de dizer que é sempre uma satisfação ler nas páginas de literatura e arte, exemplos de como foi construído o socialismo na antiga União Soviética, na China (até 1976) e sobre a vida no socialismo.

Saber do orgulho sentido por aqueles homens, mulheres e crianças pelo novo que viviam. Pois com a destruição da velha estrutura opressora, foi levantado o novo poder para estes, que antes a nada tinham direito, só deveres. No entanto, aos poucos desenvolveram uma nova educação, saúde, moradia, relação de produção tanto no campo quanto na cidade, cultura, democracia etc, assim consolidando o socialismo em seus respectivos países.

Acredito neste caminho, sei que é árduo o seu percurso, mas não impossível de alcançarmos.

Albertina da Rocha Pereira
Natal/RN


Jornal no Maranhão

Companheiros do AND, acompanho este jornal desde os primeiros números. Foi, portanto, uma tristeza não encontrá-lo mais nas bancas de S. Luiz. Por que esta discriminação com o Maranhão? Sou testemunha do papel que desempenhou A Nova Democracia quando da sabotagem em Alcântara.

Na Universidade, vários professores copiaram as matérias para debater com alunos. Vejo que o jornal continua pela Internet, menos mal. Mas, nada como tê-lo nas mãos, ao vivo.

Coloco-me à disposição caso possa fazer algo para que ele volte às bancas de S. Luís.

Continuem firmes!

Saudações,

Aderbal Coelho
São Luís, MA


Persistir na verdade

Prezados Amigos,

É com grande orgulho que escrevo para vocês! Eu que acompanhei o AND de perto sei como é difícil manter um trabalho com a nossa linha editorial. A qualidade do nosso jornal aumenta a cada número, chego a me emocionar cada vez que o vejo. Gostei muito da matéria “Bravas histórias da resistência.”

Bom… é isso! Parabéns a todos.

Um grande abraço!

Érica V. Arruda
Fortaleza-CE


Parabéns AND

Estive navegando pela internet, olhando o site do jornal A Nova Democracia e gostaria de parabenizá-los pelo belo trabalho realizado. Não vemos sempre um jornal com este perfil. Olhando em edições anteriores, li a matéria com o título “Toda graça da perversidade” e achei bem interessante, mostrando as crueldades cometidas contra os animais! Parabéns a toda equipe e continuem assim!

Claudia Guimarães
[email protected]

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: