Perdemos um lutador: Marcos Antônio de Oliveira

Perdemos um lutador: Marcos Antônio de Oliveira

Print Friendly, PDF & Email

Faleceu no dia 31 de julho do corrente o ano o professor Marcos Antônio de Oliveira, aos 47 anos, vítima de câncer. Além de professor do departamento de Educação da Universidade Federal do Paraná, Marcos foi um importante militante revolucionário, apoiador das lutas camponesas, e, como membro do Conselho Editorial do Jornal A Nova Democracia, foi ativo colaborador da Imprensa Popular e Democrática.

O professor Marcos foi um cientista comprometido com a busca do conhecimento a favor dos interesses de classe. Pesquisou e defendeu a necessidade de se conhecer como o imperialismo adentrava no campo e como articulava seus interesses com o latifúndio.

Em sua tese de doutorado “As bases filosóficas e epistemológicas de alguns projetos de educação do campo: do pretendido marxismo ao ecletismo pós-moderno”, Marcos analisou e denunciou como o oportunismo através de seus “projetos de educação” não atendiam as necessidades de operários e camponeses, mas sim os interesses do imperialismo. Trata-se de um importante trabalho que muito contribuiu com os pesquisadores e lutadores do povo.

Perdemos um grande lutador, mas manteremos vivo seu conhecimento e seu comprometimento com a luta proletária e camponesa.

Professor Marcos, Presente na Luta!

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: