SP: Manifestantes exigem vacina

SP: Manifestantes exigem vacina

Print Friendly, PDF & Email

Manifestantes fecharam duas avenidas da capital paulista com barricadas de pneus em chamas, no dia 23 de março. O ato exigia vacina para o povo, auxílio emergencial digno e redução dos preços dos combustíveis. Os manifestantes também reivindicavam direitos trabalhistas para os trabalhadores de aplicativo. Palavras de ordemcontra o presidente fascista Bolsonaro e o governador reacionário de São Paulo (SP), João Doria (PSDB), também foram entoadas. O ato foi organizado por movimentos populares,  entregadores e motoristas de aplicativos.

No mesmo dia do protesto, SP bateu um recorde de mortes em 24h no estado, 1.021 pessoas faleceram em decorrência da Covid-19 e do descaso dos governos federal e estadual, evidenciando a justeza das reivindicações dos trabalhadores.

 

Covid-19 em São Paulo

O estado de SP se aproxima do número de 30 mil pessoas internadas por conta da Covid-19. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, 90,7% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupados. Desde o início da pandemia, em SP, 135 pessoas já morreram de Covid-19 por falta de leitos.

O estado já registrou 2.554.841 casos de Covid-19 e 78.554 mortes devido à doença.

 

 

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: